Óscares 2024: Óscares com novas regras podem limitar independentes e streaming

Oscares Oscares

A Academia anunciou novas regras a serem aplicadas na próxima edição dos Óscares, nomeadamente no que diz respeito a quais os filmes que podem ser nomeados a Melhor Filme.

Até agora, era necessário que, para se enquadrar naquela categoria, um filme tivesse que ter uma semana de distribuição em sala de cinema em uma de seis cidades norte-americanas: Los Angeles, São Francisco, Nova Iorque, Chicago e Atlanta.

A partir de 2024, para que isso aconteça, uma semana passa a sete dias de distribuição em sala, consecutivos ou não consecutivos, em 10 dos 50 maiores mercados dos Estados Unidos, nunca mais de 45 dias depois da primeira exibição.

A juntar a esta alteração, a Academia obriga ainda que as distribuidoras tornem públicos os seus planos de exibição para que possam ser avaliados no que toca aos filmes estreados mais para o final do ano e determina que as exibições não ultrapassem o dia 24 de janeiro de cada ano.

A Academia fez questão de frisar que estas mudanças se aplicam apenas à categoria de Melhor Filme, todas as outras 22 categorias se mantêm tal como estão, e que não afetará nenhum dos filmes do calendário de 2023.

Se, por um lado, o esforço parece apontar para beneficiar as salas de cinema em detrimento das plataformas de streaming, por outro também ainda deixa por perceber como é que as produções mais pequenas se vão adaptar às novas regras. Apesar de tudo, estas regras resultam da participação de distribuidores de variadas dimensões.

Skip to content