“A Guerra do Caldeirão de Kamagasaki” do japonês Leo Sato venceu o Grande Prémio da competição internacional da 5.ª edição do Porto/Post/Doc. Um retrato autêntico e bem-humorado da sociedade nipónica, com todas as suas singularidades.

Segundo o júri, o prémio foi atribuído pela “sua empatia para com aqueles que se encontram nas margens da sociedade e pela forma como retoma e prossegue a tradição do cinema de protesto no Japão. E pela forma como cria um divertido mundo de comédia a partir da difícil vida real das suas personagens, num gesto de generosidade colectiva, o filme explora e homenageia como poucos o sentido de comunidade.”

O Prémio Cinema Novo (secção dedicada ao cinema português) foi entregue a No Ângulo das Ruas”, de Inês Alves, “devido a uma intenção muito clara que propõe por transparecer um trabalho complexo de produção com vista a fundamentar a problemática abordada, pelo seu posicionamento enquanto autora, resultando num contributo singular para um tema pertinente no contexto sociopolítico atual.”

Competição Internacional
Grande Prémio
A Guerra do Caldeirão de Kamagasaki, de Leo Sato
Menção Honrosa
Fausto, de Andrea Bussmann
Prémio Companhia das Culturas (Melhor Realizador)
Hamada, de Eloy Domínguez Serén

Competição Cinema Novo
Prémio Cinema Novo
No Ângulo das Ruas, de Inês Alves
Menção Honrosa
Tabu, Propriedade Privada, de Maria Ganem

Prémio Teenage
A Volta ao Mundo Quando Tinhas 30 Anos, de Aya Koretzky

Prémio Arché Porto
Aiguallum Lamparo, David Tena Reiff