ordem-moral-mario-barroso-2020-6

Prémios Autores 2021: Vencedores

A Sociedade Portuguesa de Autores (SPA) anunciou no passado sábado os vencedores de cinema dos Prémios Autores 2021. “Ordem Moral”, de Mário Barroso, triunfou ao conquistar os prémios de Melhor Filme, de Melhor Argumento (Carlos Saboga) e de Melhor Ator (Marcello Urgeghe).

“Listen”, de Ana Rocha de Sousa, que liderava com quatro nomeações ao lado de “Ordem Moral”, conquistou apenas o prémio de Melhor Atriz (Lúcia Moniz).

Protagonizado por Maria de Medeiros, Albano Jerónimo e Marcello Urgeghe, “Ordem Moral” é um drama de época que conta a história verídica de Maria Adelaide Coelho da Cunha, herdeira e proprietária do Diário de Notícias, que abandona o luxo social, cultural e familiar em que vive para fugir com um insignificante chauffeur, 26 anos mais novo. A terceira longa-metragem de Mário Barroso foi o quarto filme mais visto de 2020, com 11.011 espectadores.

“Este ano, pela segunda vez, o ciclo pandémico impediu a SPA de organizar a gala anual para a entrega dos prémios a criadores de todas as disciplinas. Em vez da gala, realiza-se no dia 16 de Novembro na Aula Magna da Reitoria da Universidade de Lisboa, um concerto comemorativo da vida e da obra de Paulo Carvalho, que está a comemorar seis décadas de intensa carreira musical. Paralelamente, o júri nacional reuniu-se, a convite da cooperativa dos autores portugueses, e distinguiu os melhores autores e intérpretes em todas as disciplinas seleccionadas.”, lê-se no comunicado da SPA.

A SPA acredita poder realizar a gala anual presencial com público em 2022.

Melhor Filme
Ordem Moral, de Mário Barroso

Melhor Argumento
Ordem Moral, de Carlos Saboga

Melhor Atriz
Lúcia Moniz, em Listen

Melhor Ator
Marcello Urgeghe, em Ordem Moral

Skip to content