Lúcia Moniz em Listen, de Ana Rocha de Sousa © NOS Audiovisuais

Raindance Film Festival 2021: Lúcia Moniz vence Prémio Best Performance

Considerado o maior Festival de Cinema Independente do Reino Unido, a 29.ª edição do Raindance Film Festival aconteceu de 28 de Outubro a 7 de Novembro, em Londres.

Conhecido por acolher os melhores filmes do Reino Unido, a selecção Internacional também não é excepção, pelo que, de entre os nomeados desta edição encontra-se o português Bruno Gascon, realizador do filme “Sombra“, na categoria de Melhor Realizador Best Director -, ao lado de Jesse Dylan, realizador de “Soros“, e ao lado de  Luàna Bajramirealizadora de “The Hill Where Lionesses Roar”. A realizadora é conhecida por interpretar ‘Sophie’ no filme de , “Retrato da Rapariga em Chamas” (2019) e foi a vencedora desta categoria. O filme consiste num drama poético sobre a liberdade envolvida em fazer suas próprias escolhas. Para além da Melhor Realização, o filme foi também o vencedor de Melhor Longa-Metragem de EstreiaBest Discovery – do Festival.

Realizador Bruno Gascon © NOS Audiovisuais

Bruno Gascon é um realizador português que se estreou nas longas metragens com o filme “Carga” que foi vendido para os EUA, Canadá, Brasil, América Latina, China, Japão, Polónia, Alemanha, Índia, entre outros. Em Portugal “Carga” estreou a 8 de Novembro de 2018 e ficou no top dos filmes portugueses mais vistos do ano. Foi premiado em vários festivais pelo mundo e em Março de 2020 estreou na HBO Portugal.

Sombra” é a segunda longa-metragem do realizador, e o filme teve a sua estreia mundial na competição do Festival de Cinema de Barcelona – Sant Jordi, onde foi distinguido com o prémio de melhor obra e o galardão ‘Filme- História’ destinado ao ‘melhor filme, pelos seus valores históricos’. Em junho, integrou a secção “Spectrum: Alternatives”, da 24.ª edição do Festival Internacional de Cinema de Xangai e apresentou-se no Festival de Cinema Ischia em Itália tendo sido selecionado também para a secção Panorama do Mastercard Off Camera na Polónia e para o festival de cinema francês Les Reflets du Cinéma Ibérique et Latino-Américain.

O filme conta no elenco com Ana Moreira, Miguel Borges, Vítor Norte, Joana Ribeiro, Tomás Alves, Sara Sampaio, entre outros.

Sombra, de Bruno Gascon © NOS Audiovisuais

À semelhança do filme “The Hill Where Lionesses Roar“, também o filme português “Sombra” esteve nomeado em duas categorias, a saber, para além de Melhor Realizador, a actriz Ana Moreira encontra-se entre os nomeados para Melhor ActuaçãoBest Performance -.

Ana Moreira é a protagonista do filme de Bruno Gascon, “Sombra“, que estreou em Portugal no passado dia 14 de Outubro, e que, inspirado em histórias verídicas de desaparecimento de crianças, segue a história de Isabel – protagonizada por Ana Moreira – uma mãe que, apesar de todos os obstáculos, não aceita desistir de lutar para encontrar o seu filho de 11 anos, desaparecido misteriosamente em 1998.

“Senti que contar a história desta personagem ia ser uma experiência sem paralelo, a descoberta de um conjunto de emoções que não havia ainda explorado enquanto intérprete”, afirmou a actriz Ana Moreia.

Ana Moreia em Sombra © Luís Sustelo

Igualmente nomeados para a categoria de Best Performance estão Michael Caine, actor em “Best Sellers“, de Lina Roessler, filme em que protagoniza Harris, um autor reformado que embarca com relutância na última turnê do livro para ajudar uma jovem editora. Sir Michael Caine é vencedor de dois Óscares, actor em mais de uma centena de filmes (“Batman – O Início”, “Interstellar”, “Tenet”), e recusa a ideia de reformar-se.

A outra nomeação é a da actriz portuguesa Lúcia Moniz, protagonista do filme “Listen“, realizado por Ana Rocha de Sousa, argumento de Ana Rocha de Sousa, Paula Vaccaro, Aaron Brookner; uma produção BANDO À PARTE e co-produção Pinball London. O elenco conta também com Ruben Garcia, Kiran Sonia Sawar, James Felner, Brian Bovell, Maisie Sly. 

Listen, de Ana Rocha de Sousa

Lúcia Moniz é ‘Bela’ num filme que retrata os subúrbios de Londres, Bela e Jota enfrentam sérias dificuldades quando os “serviços sociais” levantam suspeitas sobre a segurança dos seus três filhos. A surdez da filha de 7 anos desencadeia um processo no sistema que parece não terfim. Tudo se complica com o passar do tempo. Listen retrata a desgastante luta pela união da família após um erro irreversível.

Lúcia Moniz em Listen, de Ana Rocha de Sousa © NOS Audiovisuais

A grande vencedora nesta categoria com três nomeações foi mesmo a actriz Lúcia Moniz. A actriz recebeu rasgados elogios por parte do Júri do Festival pela sua performance no filme. O momento da entrega não passou despercebido em Londres, na medida em que ocorreram manifestações do lado de fora do Festival, em prol da defesa dos direitos das crianças. O momento foi assinalado pela realizadora portuguesa na sua rede social instagram.

 

Skip to content