Rita Blanco manifesta-se em defesa do cinema português

A grande atriz Rita Blanco foi convidada esta quinta-feira para falar sobre a sua mais recente participação no cinema, “Sangue do Meu Sangue”, realizado por João Canijo, que foi em 2011 o filme português mais visto do ano e que recebeu boas críticas dentro e fora do país. No entanto, no inicio da entrevista, Rita Blanco manifestou fortes criticas a Francisco José Viegas, acusando-o de ser “o pior secretário de Estado” e de ser responsável pelo fim do cinema português. Disse ainda que “um país sem cultura não é um país, é uma anedota”.

 

A atriz mostra-se bastante preocupada com o futuro do cinema nacional, e com muita razão. São manifestações deste tipo que se devem repetir e fazer ouvir mais alto. A saúde da cultura em Portugal não está muito boa, quanto à do cinema português ainda pior!

 

Rita Blanco referiu ainda no final que vai voltar a trabalhar em filmes estrangeiros, dois em frança e em “Amour”, realizado por Michael Haneke, que deverá estrear em maio de 2012, onde contracena com Isabelle Huppert e William Shimell. Afinal de contas faz todo o sentido ir trabalhar para fora do país, segundo o que o governo português disse, pois “o cinema português vai acabar porque não vai haver mais subsídios”.