15ª Festa do Cinema Italiano arranca já esta sexta-feira: antestreias, Pasolini e Ennio Morricone

Em Lisboa, a Festa do Cinema Italiano realiza-se de 1 a 10 de abril, no Cinema São Jorge, no UCI El Corte Inglés, na Cinemateca Portuguesa – Museu do Cinema (onde é exibida a restrospetiva Pasolini Revisitado durante o mês de abril) e na Culturgest. Toda a info aqui.

A Festa do Cinema Italiano realiza-se, este ano, em mais de dez cidades portuguesas e, pela primeira vez, em Lagos.

Para além de Lisboa, a Festa do Cinema Italiano realiza-se de 1 a 3 de abril em Cascais (O Cinema da Villa), de 1 a 6 de abril no Porto (Cinema Trindade), de 1 a 4 de abril, em Setúbal (Auditório Charlot), de 5 a 7 de abril em Coimbra (TAGV – Teatro Académico Gil Vicente), de 5 a 8 de abril, em Viseu no (IPDJ – Cineclube de Viseu), de 7 a 9 de abril, em Penafiel (Cinemas Cinemax),  9 e 10 de abril, em Alverca (TEIV – Teatro Estúdio Ildefonso Valério), dias 19, 20 e 26 de abril, em Beja (Cine-Teatro Pax Julia), de 2 e 3 de maio, em Aveiro (Teatro Aveirense), de 3 a 5 de maio, nas Caldas Da Rainha (CCC – Centro Cultural de Congressos), 4, 11, 18 e 25 de maio, em Almada (Auditório Fernando Lopes-Graça) e de 25 a 28 de maio, em Lagos (Biblioteca Municipal de Lagos Júlio Dantas). Outras cidades serão anunciadas em breve.

Já aqui tínhamos dado conta da homenagem Pasolini Revisitado. Assim, no âmbito da comemoração do centenário do nascimento de Pier Paolo Pasolini (1922-1975), a Festa do Cinema Italiano presta uma homenagem ao autor e realizador, apresentando uma retrospetiva, em colaboração com a Cinemateca Portuguesa – Museu do Cinema. Para além da exibição dos seus filmes como realizador, Pasolini Revisitado apresentada uma série de obras onde Pasolini colaborou ou que foram inspiradas pela vida e obra do autor, bem como documentários, num total de quase 25 filmes entre curtas e longas metragens.

Em ANTESTREIA teremos:

Futura (Futura, ou o que está por vir), Pietro Marcello, Francesco Munzi, Alice Rohrwacher, segue as pisadas de filmes como Comizi d’Amore”de Pier Paolo Pasolini. Estreado no Festival de Cannes, trata-se de um retrato de Itália construído através dos olhos de adolescentes que falam sobre os lugares onde vivem e se imaginam, divididos entre as oportunidades que os cercam, o sonho do que  querem ser, o medo de fracassar e as provações que esperam ultrapassar.

Futura (Futura, ou o que está por vir), Pietro Marcello, Francesco Munzi, Alice Rohrwacher

Prémio especial do júri no 78.º Festival de Veneza, Il Buco (Das Profundezas), documentário de Michelangelo Frammartino retrata os jovens membros do Grupo Espeleológico Piemontês que descem às profundezas da terra, descobrindo a segunda gruta mais profunda do mundo: o Abismo de Bifurto. O realizador Michelangelo Frammartino estará presente no festival.

Il Buco (Das Profundezas), documentário de Michelangelo Frammartino

Salvatore – Shoemaker of Dreams, de Luca Guadagnino, exibido no Festival de Berlim, é a empolgante história humana, artística e empresarial do estilista Salvatore Ferragamo, desde Nápoles, ao encontro com Hollywood.

Salvatore – Shoemaker of Dreams, de Luca Guadagnino

Toni Servillo é o protagonista do mais recente filme de Leonardo Di CostanzoAriaferma. Sob a capa de “filme de prisão”, a câmara de Leonardo Di Costanzo mergulha no labirinto da verdadeira natureza humana. Um thriller poderoso, embora subtil, sobre as dinâmicas de relação entre os prisioneiros e os guardas.

E ainda, Diabolik, de Marco Manetti, Antonio Manetti. Depois da adaptação mais colorida e camp de Mario Bava, a icónica personagem regressa numa adaptação mais clássica e fiel ao universo da banda desenhada, criado pelas irmãs Angela e Luciana Giussani.

Antes da sua ESTREIA nos cinemas nacionais, a 19 de Maio, a oportunidade de assistir, a 3 de Abril no cinema UCI El Corte Inglés, a Sempre Perto de Ti (Nowhere Special), o terceiro filme de Uberto Pasolini, um sobrenome exigente para um realizador que é primo em segundo grau de Pier Paolo Pasolini e sobrinho de Luchino Visconti. Um retrato simples e eloquente sobre a vida e o amor da paternidade, foi uma das melhores descobertas da 77ª edição do Festival de Veneza. Inspirado livremente numa história verídica, Sempre Perto de Ti apresenta-nos John, interpretado pelo ator britânico James Norton, um jovem pai solteiro que ganha a vida como limpador de janelas em Belfast e que dedicou a sua vida a criar o filho Michael, depois da mãe da criança os deixar logo após o parto. Quando John descobre que só tem meses de vida devido a uma doença, inicia uma viagem em busca da família perfeita que possa acolher Michael, determinado a protegê-lo da terrível realidade da situação. Contar a morte através da vida é algo que Uberto Pasolini faz com imensa graciosidade, transformando cada gesto diário numa preciosa lembrança.

 

A SESSÃO ESPECIAL é dedicada Às Décadas do Amor. A 15ª edição da Festa é marcada pelo amor com um especial As Décadas do Amor.  

Um retrato de Itália e do amor, ao longo de cinco décadas, construído através dos olhos dos adolescentes italianos. Um programa que se inicia com Comizi d’Amore (Comícios de Amor), de Pier Paolo Pasolini e termina com o mais recente Futura (Futura, ou o que está por vir), de Pietro Marcello, Francesco Munzi e Alice Rohrwacher. O resultado foi L’amore in Italia, uma série de investigação de cinco partes exibida em 1978 na Rai Uno – a Festa irá exibir dois episódios. D’amore si vive é um filme de Silvano Agosti que faz o mesmo pelos anos 80, num complexo retrato da juventude mais marginalizada. O festival irá exibir ainda alguns episódios de Avere Ventanni, selecionados pelo criador e apresentador Massimo Coppola, que será convidado da Festa. O programa, transmitido entre 2004 e 2007 na MTV Itália e depois no LA7, foi concebido e realizado por Massimo Coppola e é um retrato da realidade da geração Z.

A SESSÃO DE ABERTURA traz a ANTESTREIA portuguesa de Ennio, de Giuseppe Tornatore, e abre o festival no 1 de abril, em Lisboa, no Cinema São Jorge e no Porto, no Cinema Trindade. Ennio é um retrato profundo de Ennio Morricone, o compositor de filmes mais popular e prolífico do século XX, o mais amado pelo público internacional, duas vezes vencedor do Óscar e autor de mais de quinhentas partituras inesquecíveis.

A SESSÃO DE ENCERRAMENTO traz a ANTESTREIA no dia 10 de abril, em Lisboa, do filme Il bambino nascosto, de Roberto Andò. A história da amizade entre um professor de piano napolitano e um jovem membro da Camorra que está em fuga está no centro da nova longa-metragem de Roberto Andò, uma tocante adaptação de um romance do próprio realizador que teve honras de encerramento do 78.º Festival de Veneza.

Skip to content