Terminou ontem a 23ª edição do Festival Caminhos do Cinema Português, no Teatro Académico Gil Vicente, em Coimbra, com a atribuição do Grande Prémio do Festival ao filme “Água Mole”, de Laura Gonçalves e Alexandra Ramires (Xá). “António Um Dois Três”, de Leonardo Mouramateus, venceu o prémio de Melhor Filme, o Prémio Revelação e o Premio de Melhor Filme da Imprensa. “São Jorge”, de Marco Martins conquista também três prémios, o de Melhor Ator (Nuno Lopes), Melhor Ator Secundário (José Raposo) e o Pré­mio Don Qui­jote, pelo modo artís­tico de mos­trar o pro­blema social euro­peu”.  A realizadora Luísa Sequeira leva o prémio de Melhor Documentário por “Quem é Bárbara Virgínia?”.

Selecção Oficial
Grande Prémio Cidade de Coimbra
Água Mole, de Laura Gonçalves e Alexandra Ramires (Xá)
Melhor Filme
António Um Dois Três, de Leonardo Mouramateus
Melhor Documentário
Quem é Bárbara Virgínia?, de Luísa Sequeira
Menção Honrosa
Vou-me Despedir do Rio, de David Gomes e Pedro Cruz
Melhor Filme de Animação
Última Chamada, de Sara Barbas
Menção Honrosa
A Tocadora, de Joana Imaginário
Melhor Curta-Metragem
Humores Artificiais, de Gabriel Abrantes
Menção Honrosa
Coup de Grâce, de Salomé Lamas
Prémio Revelação
Mauro Soares, por António Um Dois Três
Prémio do Público
Coração Negro, de Rosa Coutinho Cabral
Melhor Comunicação
Tudo o que Imagino, de Leonor Noivo
Melhor Realizador
Sebastião Salgado e Pedro Patrocínio, por Já Passou
Melhor Ator
Nuno Lopes, em São Jorge
Melhor Atriz
Ana Bustorff, em O Dia em que as Cartas Pararam
Melhor Ator Secundário
José Raposo, em São Jorge
Melhor Atriz Secundária
Joana Pais de Brito, em A Mãe é que Sabe
Melhor Argumento Original
Leonor Noivo e André Simões, por Tudo o que Imagino
Menção Honrosa
Paulo Patrício, por Surpresa
Melhor Argumento Adaptado
Cláudia Clemente, por O Dia em que as Cartas Pararam
Melhor Montagem
Helena Inverno, por Notas de Campo
Melhor Fotografia
João Ribeiro, por Rosas de Ermera
Melhor Música
João Lucas, por A Gruta de Darwin
Melhor Som
Armanda Carvalho, por Luz Obscura
Melhor Direcção Artística
Ricardo Preto, por Histórias de Alice
Melhor Guarda-Roupa
Susana Abreu e Ticiana Passos, por Histórias de Alice
Melhor Caracterização
Márcia Lourenço, por Coelho Mau

Júri IFSS/FICC
Prémio Don Quijote
São Jorge, de Marco Martins

Prémio da Imprensa
Melhor Filme
António Um Dois Três, de Leonardo Mouramateus

Selecção Ensaios
Ensaio Nacional
78.4, de Tiago Amorim
Menção Honrosa
Art of Moving, de Liliana Marinho de Sousa
Ensaio Internacional
Waiting Time, de Clara Stern
Menção Honrosa
Place to Be, de Ido Chen e Ilan Bar