Após período sabático, Ethan Coen estreia como realizador a solo

Ethan Coen vai realizar um filme escrito com sua esposa Tricia Cooke, seguindo o exemplo de seu irmão Joel Coen que dirigiu A Tragédia de Macbeth sozinho. Por enquanto, o projeto ainda não tem título e será uma coprodução entre Focus Features e Working Title.

Ethan Coen e sua esposa Tricia Cooke (montadora de grande parte dos filmes da dupla) também produzirão o longa-metragem em colaboração com Robert Graf, Tim Bevan e Eric Fellner. Nenhum detalhe da trama do filme foi anunciado, mas fontes ligadas ao The Hollywood Reporter afirmam que o projeto foi originalmente escrito há cerca de 10 anos e se concentra em uma mulher lésbica em uma jornada.

A produção deve começar a ser rodada no verão americano desse ano.

 

A trama:

A princípio, a comédia inspirada em Russ Meyer foi inicialmente dirigida por Allison Anders, que fez o sucesso indie de 1992 Gas, Food Lodging. A história gira em torno de uma garota festeira que faz uma viagem da Filadélfia a Miami com seu amigo abotoado. Ao longo do caminho, eles cruzam os bares e encontram, entre outros obstáculos, uma cabeça decepada em uma caixa de chapéu, uma ex-namorada amarga, uma pasta misteriosa e um senador malvado.

Cartaz de Gas, Food Lodging

“A sensibilidade é exploradora, mas inocente”disse Coen ao Los Angeles Times em janeiro de 2007, acrescentando que estava adotando o tom das brincadeiras de exploração do início dos anos 70 que viu quando adolescente, só que com mais sinceridade. Selma Blair, Holly Hunter, Christina Applegate e Chloe Sevigny estavam entre as que estrelaram em vários pontos iniciais.

15 anos depois, parece que Coen tem gasolina no tanque e está pronto para assumir o volante, com o roteiro evoluindo desde então.

 

Os Coen:

Já se passaram quatro anos desde a última vez que Ethan Coen fez um filme. O que é notável, principalmente na medida em que faz apenas um ano desde que seu irmão Joel – com quem ele compartilhou uma carreira tão próxima que os dois nem têm páginas separadas na Wikipedia – lançou um filme, o inédito e inovador projeto solo A Tragédia de Macbeth, adaptação do clássico secular de William Shakespeare.

Irmãos Coen

Como comentamos acima, os irmãos Coen fizeram uma aclamada carreira – escrevendo, dirigindo e produzindo – desde a década de 1980. Eles compartilharam o Óscar por Fargo (venceram na categoria Melhor Argumento Original e foram nomeados para Melhor Realização e Melhor Filme) e  Este País Não É para Velhos (juntos venceram Melhor Filme, Melhor Realização e Melhor Argumento Adaptado), o último filme em que trabalharam juntos foi The Ballad of Buster Scruggs, de 2018 (juntos foram nomeados na categoria de Melhor Argumento Adaptado). Joel e Ethan também foram nomeados ao Óscar, na categoria de Melhor Argumento Adaptado, por “Irmão, Onde Estás?” (2000).

Ao todo, eles acumulam 13 nomeações ao Óscar, sendo 4 vitórias. Também ostentam em seus prestigiosos currículos uma Palma de Ouro, prémio máximo do Festival de Cannes, por ‘‘Barton Fink’’ (1991), possuem um prémio de Melhor Realizador em Cannes por “O Barbeiro” (2001), o Grand Prix também na Croisette, por “A Propósito de Llewyn Davis” (2013), uma nomeação ao Globo de Ouro, na categoria de Melhor Realizador, por “Fargo” (1996), cinco nomeações ao BAFTA, na categoria de Melhor Argumento, por “Fargo” (1996) e “Irmão, Onde Estás?” (2000), Melhor Edição, por “Fargo” (1996) e Melhor Filme, por “Fargo” (1996), ganharam o Prémio Bodil de Melhor Filme Americano, por “Fargo” (1996), receberam uma nomeação ao César, na categoria de Melhor Filme Estrangeiro, por “Fargo” (1996) e ganharam o Grande Prémio do Júri, no Sundance Film Festival, por “Blood Simple” (1984).

O simples fato de Ethan Coen estar fazendo um filme solo é meio fascinante, no entanto, já que um dos pontos de discussão sobre Joel indo sozinho com Macbeth no ano passado foi que Ethan parecia estar um pouco esgotado com o cinema no momento.

 

Skip to content