Arranca hoje o ciclo de cinema “Sejamos realistas, exijamos o impossível – (Alguns) gritos de rebelião no cinema”, integrado na programação da Feira do Livro do Porto que está a decorrer desde o dia 7 de setembro nos Jardins do Palácio de Cristal.

O tema da Feira do Livro deste ano é a Revolução, recorrendo aos ideais do Maio de 68, que comemora cinquenta anos. Daí que o homenageado deste ano seja o cantautor José Mário Branco, voz e figura emblemática de Abril.

O programa de cinema da Feira do Livro abre, pelas 19h, com o filme “Sementes de Violência” (1955), de Richard Brooks, apresentado por Mamadou Ba, um filme pertinente e atual, que chegou a ser censurado, por abordar as tensões raciais sentidas nos EUA. O programa, composto por António Costa e Guilherme Blanc, conta com mais quatro filmes a serem exibidos até ao dia 23 de setembro, o último dia da Feira do Livro do Porto, nos Jardins do Palácio de Cristal.

11 setembro – 19h
Sementes de Violência (1955), de Richard Brooks
Apresentado por Mamadou Ba

14 setembro – 21h30
Weekend (1967), de Jean-Luc Godard
Apresentado por João Ribas

16 setembro – 21h30
Wanda (1970), de Barbara Loden
Apresentado por Cláudia Varejão

18 setembro – 21h30
Má Raça (1986), de Léos Carax
Apresentado por Ana Moreira

23 setembro – 21h30
Ata-me (1989), de Pedro Almodóvar
Apresentado por João Rui Guerra Mata