Caminhos do Cinema Português 2015

A organização do Festival Caminhos do Cinema Português, cujo mote é ‘todo o cinema português’, revelou hoje a selecção oficial de filmes para a 21ª edição, uma edição que recebeu mais de mil inscrições e que trás a novidade da Selecção Ensaios Internacionais, uma secção que apresenta ao público português uma amostra do que se vai fazendo nas escolas de cinema internacionais.

“O Cinema Português mostra-se vivo aquando a sua constante oscilação temática e mesmo técnica. Conseguimos descobrir um género de linguagem no nosso cinema, mais ou menos coerente desde as Novas Vagas, mas nunca uma única voz, um único tema ou uma técnica exclusiva. Todos os anos os nossos realizadores mostram-nos obras que vêm sempre colocar em causa qualquer falsa conclusão de um fio temático nacional.”.

A 21ª edição conta com 59 filmes, entre curtas e longas-metragens seleccionados. Entre as longas-metragens encontram-se seleccionados filmes como a trilogia de “As Mil e Uma Noites” de Miguel Gomes, “Mau Mau Maria” de José Alberto Pinheiro e “Montanha” de João Salaviza. Entre os documentários encontram-se seleccionados, por exemplo, “João Bénard da Costa – Outros Amarão As Coisas Que Eu Amei” de Manuel Mozos, “Portugal – Um Dia de Cada Vez” de João Canijo e “A Torre” de Salomé Lamas.

O júri da Selecção Caminhos, responsável por atribuir o Grande Prémio do Festival, Melhor Longa e CurtaMetragem, Melhor Animação, Melhor Documentário, Prémio Revelação e ainda catorze prémios técnicos, é composto por Joaquim Leitão, Ana Rocha, Maria Vieira, Marta Rebelo, Lauro António, Rita Loureiro e Gonçalo Galvão Telles. O Júri de Imprensa é constituído por Soraia Ramos, Francisco Amaral e Rui Pedro Tendinha. O júri da Selecção Ensaios é constituído por Silvía Almeida, Dinarte Branco, Afonso Pimentel, Ricardo Pugschitz de Oliveira e João Antero. Por fim, o Júri da Federação Internacional de Cineclubes é formado por Massimo Bernardoni (Alemanha), Odd Vaagland (Noruega) e Margarida Mateus (Portugal).

A 21ª edição dos Caminhos do Cinema Português realiza-se de 27 de novembro a 5 de dezembro. Esta é uma iniciativa co-organizada pela AACC – Associação de Artes Cinematográficas de Coimbra e do CEC – Centro de Estudos Cinematográficos/AAC.

 

Animações

A Directa, de Beatriz Novais

Da minha Janela…, de Colectivo de Crianças e jovens de Abrantes;(Or:Tânia Duarte e Ícaro)

Especialidade da Casa, de Margarida Madeira

Nossa Senhora da Apresentação, de Abi Feijó, Alice Guimarães, Laura Gonçalves, Daniela Duarte

Papel de Natal, de José Miguel Ribeiro

Que dia é hoje?, de Colectivo Fotograma 24

Take it Easy Maria, de Leonor Pacheco

Vigil, de Rita Cruchinho Neves

Documentários

A Torre, de Salomé Lamas

As Cidades e as Trocas, de Luísa Homem, Pedro Pinho

Casa das Mães, de Philippe Costantini

Crónicas de Santa Cruz, de Tiago Cravidão

Fora da Vida, de Filipa Reis e João Miller Guerra

Gipsofila, de Margarida Leitão

Irmãos, de Pedro Magano

João Bénard da Costa – Outros Amarão As Coisas Que Eu Amei, de Manuel Mozos

O Dr. Adrián e os 5 Senhores, de Francisco Moura Relvas

Portugal – Um Dia de Cada Vez, de João Canijo

Red Brigade – Brigada Vermelha, de João Fontes e Pedro Gancho

UPROR or The Trojan Women, de Tiago Afonso

O Indispensável Treino da Vagueza, de Filipa Reis, João Miller Guerra

Outubro Acabou, de Karen Akerman, Miguel Seabra Lopes

Longas-Metragens

As Mil e Uma Noites – Vol. 1, O Inquieto, de Miguel Gomes

As Mil e Uma Noites – Vol. 2, O Desolado, de Miguel Gomes

As Mil e Uma Noites – Vol. 3, O Encantado, de Miguel Gomes

Capitão Falcão, de João Leitão

Cinzento e Negro, de Luís Filipe Rocha

Mau Mau Maria, de José Alberto Pinheiro

Yvone Kane, de Margarida Cardoso

Montanha, de João Salaviza

Curtas-Metragens

Aula de Condução, de André Santos, Marco Leão

Bicho vai, de Mario Melo Costa

Blank, de Luciano Sazo

Deus Providenciará, de Luís Porto

Encontradouro – The Worlds Womb, de Afonso Pimentel

Fortunato – D’aqui até S. Torcato, de João Rodrigues

Isa, de Patricia Vidal Delgado

Lei da Gravidade, de Tiago Rosa-Rosso

Mós, de Bernardo Gomes de Almeida

O Assalto, de João Tempera

O Rebocador, de Jorge Cramez

Renaissance, de Nuno Noivo, João Fanfas

Your Audience, de Óscar Faria

A Glória de Fazer Cinema em Portugal, de Manuel Mozos

Amélia & Duarte, de Alice Magalhães, Mónica Santos

Arcana, de Jerónimo Rocha

Bunker, de Sandro Aguilar

Cinzas e Brasas, de Manuel Mozos

Galope, de Raquel Felgueiras

Gasolina, de João Teixeira

Gu, de Pedro Marnoto Pereira

Iec Long, de João Pedro Rodrigues, Rui Guerra da Matta

Marta, de Bernardo Gomes de Almeida

O Campo à Beira Mar, de André Ruivo

Provas, Exorcismos, de Susana Nobre

Viagem, de José Magro

Vila do Conde Espraiada, de Miguel Clara Vasconcelos

Yulya, de André Marques

The last analogue tree, de Jorge Pelicano

Fonte: Caminhos