Cinemateca comemora 40 anos do 25 de Abril

Cinemateca comemora 40 anos do 25 de Abril

A Cinemateca vai assinalar os 40 anos do 25 de abril, a Revolução dos Cravos que libertou Portugal contra 48 anos de ditadura, com sessões de filmes documentais feitos em Portugal nos primeiros anos da revolução. Com a colaboração da RTP, o Museu do Cinema, sob o mote “25 de Abril, Sempre | O Movimento das Coisas”, vai criar ciclos com filmes militantes, etnográficos e emissões televisivas da RTP do dia da revolução.

Esta retrospectiva vai ter continuidade em maio, onde será feita uma “ponte com as retrospetivas Paulo Rocha e Fernando Lopes, anunciando a prevista retrospetiva dedicada à obra de realizador e produtor de António da Cunha Telles, e onde figuram títulos como ‘O Mal Amado’ de Fernando Matos Silva ou ‘Jaime’ de António Reis; um conjunto de filmes de registo militante documentando e intervindo nos acontecimentos quotidianos do processo revolucionário em curso (PREC), muitos dos quais realizados coletivamente e produzidos para ou pela televisão, e que se intitula ‘Ação e Intervenção’.”

O programa arranca dia 1 de abril com “Brandos Costumes” (1975) de Alberto Seixas Santos e “Deus Pátria Autoridade” (1975) de Rui Simões. No dia 25 de Abril, a Cinemateca exibirá “As Armas e o Povo” e “Caminhos da liberdade”, feito por vários realizadores, e, em parceria com a RTP, irá exibir a cobertura televisiva feita na época e todas as imagens não montadas dos acontecimentos de 25 de abril de 1974.

O extenso programa conta com muitos filmes feitos durante o PREC, como por exemplo, “Bom Povo Português” de Rui Simões, “Scenes from the Class Struggle in Portugal” de Robert Kramer, “A Lei da Terra” de Grupo Zero, “Terra de Pão, Terra de Luta” de José Nascimento, “Torre Bela” de Thomas Harlan, “Trás-os-Montes” de António Reis e Margarida Cordeiro e “As Armas e o Povo” de Colectivo de Trabalhadores da Actividade Cinematográfica.

Ler Programa completo aqui.