Arranca hoje a 26ª edição do Curtas Vila do Conde – Festival Internacional de Cinema com a estreia nacional de “Diamantino”, de Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt, um filme-concerto de Black Bombaim e João Pais Filipe e, ainda, a inauguração da exposição coletiva New Spain.

A sessão de abertura acontece às 18h no Teatro Municipal de Vila do Conde, integrada na secção Da Curta à Longa, com a estreia da primeira longa-metragem realizada pelo português Gabriel Abrantes e pelo norte-americano Daniel Schmidt. O filme, que venceu o Grande Prémio Nespresso na 57.ª Semana da Crítica, do Festival de Cannes, vai ter assim a sua estreia nacional na 26.ª edição do Curtas Vila do Conde.

“Elogiado pela crítica internacional, “Diamantino” narra a história de uma estrela do futebol mundial que fracassa em final de carreira confrontando-se com o mau olhado da opinião pública. Num retrato delirante, que cruza os géneros da comédia, do drama e da ficção científica, Diamantino acaba por se envolver em questões políticas, do combate ao neofascismo à crise de refugiados, culminando numa crise existencial sobre a origem do génio.”

A secção Da Curta à Longa inclui também os filmes “Le Monde est à toi”, de Romain Gavras, “The Green Fog”, de Guy Maddin, Evan Johnson Galen Johnson, e ainda“Un couteau dans le coeur”, de Yann Gonzalez.

A 26.ª edição do Curtas Vila do Conde vai também apresentar o melhor da música nacional com o programa Stereo, que cruza o melhor de dois mundos: o da música e o do cinema, através de filmes-concertos, concertos com live vídeo e uma competição de vídeos musicais. Os Black Bombaim, trio português de rock psicadélico, abrem a secção com uma colaboração com o percussionista e escultor sonoro João Pais Filipe para “Dragonflies with Birds and Snake”, do realizador alemão Wolfgang LehmannMoor Mother e Jonathan Uliel Saldanha (HHY) juntam-se aos realizadores André Tentugal e Vasco MendesJoana Gama e Luís Fernandes vão a Vila do Conde a 18 de julho para apresentar o seu novo álbum “At The Still Point of The Turning World”. B Fachada ficará responsável pela criação e interpretação musical original para a obra “The Cameraman”, de Buster Keaton, co-realizado por Edward Sedgwick. Os Linda Martini encerram o programa Stereo de 2018, a 21 de julho, compondo para “La Coquille et le Clergyman”, filme surrealista da vanguarda francesa dos anos 20, realizado por Germaine Dulac.

Até 22 de julho, o Curtas volta a ocupar Vila do Conde com sessões de cinema, espetáculos, filmes-concertos, debates, workshops, festas e muito mais.

Competição Nacional
Pas de Confesttis, de Bruno Ferreira
Aquaparque, de Ana Moreira
Antes, de João Vladimiro
Sheilla, de Gonçalo Loureiro
Entre Sombras, de Mónica Santos e Alice Guimarães
Onde o Verão Vai, de David Pinheiro Vicente
3 anos depois, de Marco Amaral
Nevoeiro, de Daniel Veloso
Agouro, de David Doutel e Vasco Sá
Equinócio, de Ivo M. Ferreira
À Tona, de Filipe Abranches
Madness, de João Viana
Pixel Frio, de Rodrigo Areias
Água Mole, de Mónica Baptista
Declive, de Eduardo Brito
Sara F., de Miguel Fonseca
Placenta, de Paulo Lima

Competição Internacional
Animal Behaviour, de Alison Snowden e David Fine
Meninas Formicida, de João Paulo Miranda Maria
Quinze, de Sameh Alaa
La Persistente, de Camille Lugan
How Can I ever Be Late, de C. Harold, K. Everson
Tariki, de Saeed Jafarian
Ce Magnifique Gâteau!, de E.Swaef, M Roels
La Chute, de Boris Labbé
Panique au Sénat, de Antonin Peretjatko
Negah, de Farnoosh Samadi
Vihta, de François Bierry
Optimism, de Devorah Stratman
All Voices are Mine, de Basir Mahmood
Cops are actors, de Toda Mozart
Nutsigassat, de Tinne Zenner
La Femme Canon, de Albertine Zullo, David Toutevoix
Fry Day, de Laura Moss
Mappemonde, de Viken Armenian
Awasarn Sound Man, de Sorayos Prapapan
Plus Ultra, de Helena Girón, Samuel M. Delgado
The Rare Event, de Ben Rivers, Ben Russell
La Nuit Des Sacs Plastiques, de Gabriel Harel
Sete, de Vlad Ghinea
La Chanson, de Tiphaine Raffier
Dvalemodus, de Bieke Depoorter, Marrias De Craene
Jeunes Hommes à La Fenêtre, de L. Moshonas
Terremoto Santo, de Bárbara Wagner, Benjamin de Burca
Ultra Pulpe, de Bertrand Manioc
Raymonde ou L’évasion verticale, de Sarah v. Boom
Tiikeri, de Mikko Myllyahti
Third Kind, de Yorgos Zois

Da Curta à Longa
Diamantino, de Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt
Le Monde Est à Toi, de Romani Gavras
Un Couteau dans le Coeur, de Yann Gonzalez
The Green Fog, de Guy Maddin

Fonte: Curtas Vila do Conde