Documentário sobre Ennio Morricone estreia em Veneza 2021

O documentário “Ennio”, que homenageia Ennio Morricone, foi adicionado ao line-up Fora de Competição do próximo Festival Internacional de Veneza, e é criado pelo cineasta italiano Gisueppe Tornatore, que realizou e colaborou com Ennio Morricone no aclamado filme “Cinema Paraíso” (1980).

“Trabalhei trinta anos com Ennio Morricone”, afirma Giuseppe Tornatore. “Fiz quase todos os meus filmes com ele, sem falar nos documentários, anúncios e projectos que tentamos montar sem sucesso. Durante esse tempo, a nossa amizade foi se consolidando cada vez mais. Assim, filme após filme, conforme a minha compreensão da sua personagem como homem e artista se aprofundava cada vez mais, sempre me questionei que tipo de documentário poderia fazer sobre ele. E hoje o meu sonho tornou-se realidade. Eu queria colocar Ennio a contar a história de Morricone para o público, em todo o mundo, que ama a sua música. A minha intenção não era apenas que ele me contasse a história da sua vida e falasse sobre a sua relação mágica com a música, mas também poder pesquisar arquivos de entrevistas e de repertório de todo o mundo, e outras filmagens relativas às incontáveis ​​colaborações anteriores entre Morricone e os cineastas mais importantes de sua carreira. Estruturei Ennio como um romance audiovisual que contou com frames de filmes para os quais ele compôs a música, imagens de repertório e concertos, de modo a apresentar ao espectador a formidável carreira existencial e artística de um dos músicos mais queridos do século XX. ”

O documentário conta a história através de uma longa entrevista ao Maestro, realizada por Giuseppe Tornatore, e com comentários de artistas e directores como Bernardo Bertolucci, Giuliano Montaldo, Marco Bellocchio, Dario Argento, os irmãos Taviani, Carlo Verdone, Barry Levinson, Roland Joffé, Oliver Stone, Quentin Tarantino, Bruce Springsteen, Nicola Piovani, Hans Zimmer e Pat Metheny, entre outros.

Ennio Morricone, que faleceu a 6 de Julho de 2020, foi um dos músicos mais influentes e prolíficos do século XX, vencedor de dois Oscars e compositor de mais de quinhentas bandas sonoras de filmes inesquecíveis, como “O Bom, o Mau e o Vilão” (1966), “Aconteceu no Oeste” (1976), “1900” (1976), “Era Uma Vez na América” (1984), “Cinema Paraíso” (1988), “A Lenda de 1900” (1998), “Baarìa – A Porta do Vento” (2009) e “Django Libertado” (2012).

O próximo Festival Internacional de Veneza irá decorrer entre 1 e 11 de Setembro deste ano, na sua 78.˚edição.

 

Skip to content