Festa do Cinema Italiano 2024: Apresenta Ciclo Sem Censura – Sucessos do Cinema Italiano no pós 25 de Abril

"Feios, Porcos e Maus" (1976), de Ettore Scola "Feios, Porcos e Maus" (1976), de Ettore Scola
"Feios, Porcos e Maus" (1976), de Ettore Scola

A 17.ª edição da Festa do Cinema Italiano, que se realiza em Lisboa de 12 a 21 de abril, apresenta a partir de 18 abril no Cine-Teatro Turim e no Cinema Fernando Lopes o Ciclo Sem Censura, composto por cinco filmes que estrearam nas salas de cinema em Portugal pós 25 de Abril de 1974. “Muitos destes filmes, cuja exibição só foi possível porque já se vivia um clima de liberdade e esperança, conquistaram o público português e deixaram uma marca indelével no imaginário coletivo.”, lembra a organização em comunicado.

“A gloriosa exibição, em Lisboa, do Roma Città Aperta, o grande filme italiano sobre a libertação da Itália do Nazifascismo, foi considerado um dos primeiros sinais do abrandamento do controlo policial da censura em Portugal e, assim, da iminente queda do regime do Estado Novo.”

“Com o fim definitivo do lápis azul, os cinemas puderam finalmente abrir portas e ecrãs a todo o tipo de filmes. A partir de 1975 o cinema italiano com a sua variedade de géneros, do erótico ao terror, da comédia ao policial, produziu êxitos de bilheteira estrondosos por todo o país, deixando uma marca na memória de uma geração.”

“Logo a seguir à revolução estrearam em Portugal 101 filmes italianos, colocando pela primeira e única vez as produções cinematográficas dos Estados Unidos em segundo lugar no ranking, com 76 filmes.”

“Feios, Porcos e Maus” (1976), de Ettore Scola, “Que Viva a Revolução!” (1974), de Paolo e Vittorio Taviani, “Profondo Rosso” (1975), de Dario Argento, “Salon Kitty, O Bordel dos Nazis” (1975), de Tinto Brass, e “Malícia” (1973), de Salvatore Samperi, compõe o programa desta retrospetiva, que “pretende ser uma celebração da ligação entre Itália e Portugal no que diz respeito ao cinema, à liberdade, e à liberdade para ver e fazer qualquer tipo de cinema.”

Skip to content