O filme “Linha Vermelha”, de José Filipe Costa, que ganhou o prémio de Melhor Longa Metragem Nacional do IndieLisboa 2011, estreia em Lisboa, Porto, Coimbra e Azambuja a 12 de abril. Tem também já 15 cidades confirmadas em todo o país para sessões em Cine-teatros, Auditórios Municipais e Centros Culturais.


“Linha Vermelha” recua a 1975, altura em que o alemão Thomas Harlan realiza o documentário “Torre Bela”, sobre a ocupação de uma grande herdade no Ribatejo, propriedade dos duques de Lafões. Esse filme transformou-se num ícone do período revolucionário português: a discussão acalorada sobre a quem pertence uma enxada da cooperativa, a ocupação do palácio, o encontro dos ocupantes com os militares em Lisboa e o processo de formação de uma nova comunidade… 37 anos depois, José Filipe Costa revisita esse filme emblemático, reencontrando os seus protagonistas e a sua equipa. Qual foi a influência da presença da câmara sobre os acontecimentos? Quem são hoje os protagonistas da altura? O que pensam sobre a ocupação e sobre o filme Torre Bela? Que memória têm da herdade? “Linha Vermelha” responde a estas questões e mostra como “Torre Bela” continua a marcar a história de um período conturbado do país.