Longa-metragem portuguesa com mais de quatro horas estreia para a semana

É de louvar a produtora de Paulo BrancoCLAP Filmes, pela coragem de ter produzido uma longa-metragem com uma duração de 4h26min, que já é considerada como a maior produção portuguesa de sempre. Realizada pelo realizador chileno Raoul Ruiz“Mistérios de Lisboa” tem vindo a receber excelentes críticas vindas de vários festivais de todo o mundo, entre os quais “Toronto” e “San Sebastián”, onde chegou a receber o prémio Concha de Prata para Melhor Realizador, na 58ª edição.

 

O filme vai chegar agora ao circuito comercial com a mesma duração, 4 horas e meia, já na próxima quinta-feira. Felizmente as exibidoras não pensaram apenas em lucrar, dividindo o filme em duas partes, como fizeram com outros filmes, por exemplo o filme “Che”, de Steven Soderbergh. Assim sendo, o filme irá estrear com a duração devida. Certamente, não será nada fácil para o público português ir ver um filme com tanto tempo, o que é de lamentar. Muitos espectadores deverão sair a meio da projecção. Deveriam estrear mais filmes assim em Portugal!

 

A história conta, uma condessa roída pelo ciúme e sedenta de vingança: um aristocrata libertino que se torna padre justiceiro transformando-o ora em cigano, ora em poeta romântico; um pirata sanguinário tornado próspero homem de negócios; uma vendedora de bacalhau que mata o amante e vende os encantos da própria filha, antes de se tornar santa, atravessam a história do séc. XIX e a procura de identidade do nosso personagem. Uma história repleta de paixões, duelos, perigos mortais e negócios tenebrosos numa atribulada viagem por Portugal, França, Itália e Brasil.

 

“Mistérios de Lisboa” conta ainda com uma série de televisão de seis episódios, com uma hora cada, que deverá estrear ainda deste ano. O filme estreia nas salas portuguesas a 21 de Outubro.