Mark Cousins vence Globo de Cristal no Festival Internacional de Cinema de Karlovy Vary

“A Sudden Glimpse to Deeper Things”, realizador por Mark Cousins e narrado por Tilda Swinton, é um retrato sobre a pintora modernista escocesa Wilhelmina Barns-Graham (1912-2004)
mark cousins a sudden glimpse to deeper things Globo de Cristal Festival Internacional de Cinema de Karlovy Vary mark cousins a sudden glimpse to deeper things Globo de Cristal Festival Internacional de Cinema de Karlovy Vary
© Karlovy Vary IFF

Mark Cousins e o seu “A Sudden Glimpse to Deeper Things” foi o vencedor do prémio cimeiro do Festival Internacional de Cinema de Karlovy Vary, na Chéquia, o Globo de Cristal.

“A Sudden Glimpse to Deeper Things”, realizador por Mark Cousins e narrado por Tilda Swinton, é um retrato sobre a pintora modernista escocesa Wilhelmina Barns-Graham (1912-2004), e foi o escolhido do júri que incluía nomes como os de Christine Vachon e Geoffrey Rush.

O grande prémio, que inclui um valor monetário de mais de 20 mil euros, é partilhado entre realizador e produtor. No total, foram avaliados 12 filmes na competição principal, de que o documentário de Cousin saiu vencedor.

A 58.ª edição do festival decorreu entre 28 de junho e 6 de julho, contou com a participação de 177 filmes e anunciou ontem os seus vencedores.  Jiří Bartoška foi o presidente do festival, Karel Och o diretor artístico, Kryštof Mucha o diretor executivo e Petr Lintimer o responsável pela produção.

“Loveable”, o drama norueguês realizado por Lilja Ingolfsdottir e que explora o fim de um casamento e a procura de uma mulher do seu papel na vida, recebeu o Prémio Especial do Júri. A sua atriz principal, Helga Guren, venceu o prémio de melhor atriz, mas o filme levou ainda para casa o Prémio do Júri Rede Cinemas Europa, o Prémio do Júri FIPRESCI e o Prémio do Júri Ecuménico.

Nelicia Low, natural de Singapura, venceu o prémio de Melhor Realização, com “Pierce”, e o Prémio de Melhor ator foi partilhado pelos atores neerlandeses Ton Kas e Guido Pollemans pelos seus papéis em “Three Days of Fish”.

As Menções Especiais foram atribuídas a “Xoftex”, uma coprodução alemã realizada por Noaz Desh e passada num campo de refugiados, e o trabalho de Adam Martinec, “Our Lovely Pig Slaughter”, filme passado num matadouro checo.

O Prémio Daily Pravo do Público foi atribuído a “Waves”, realizado pelo checo Jiří Mádl. A secção Proxima, que se foca em realizadores emergentes vindos de todo o mundo, atribuiu o prémio a “Stranger”, de Zhengfan Yang; e o prémio Proxima especial do Júri atribuiu o seu louvor a “Night Has Come”, o drama de Paolo Tizón.

Na cerimónia de abertura, o ator checo Ivan Trojan recebeu o Prémio do Presidente do Festival pela sua contribuição ao cinema checo, mas foram ainda honrados os atores Daniel Brühl, Clive Owen e Viggo Mortensen e o realizador norte-americano Steven Soderbergh.

Skip to content