Morreu a atriz Maria João Abreu, aos 57 anos

A atriz Maria João Abreu morreu esta quinta-feira (13 de maio), aos 57 anos, na sequência de um aneurisma, confirmou a SIC Notícias. A atriz foi hospitalizada de urgência depois de ter sofrido um aneurisma cerebral a 30 de abril, durante as gravações da novela “A Serra”, da SIC.

Nascida a 14 de abril de 1964, em Lisboa, estreou-se como atriz em 1983, no musical “Annie”, de Thomas Meehan, no Teatro Maria Matos. Maria João Abreu era uma das atrizes mais reconhecidas e populares do público português, que a viu fazer uma bem sucedida carreira no teatro e na televisão.

Fez inúmeros espectáculos de revista no Parque Mayer, no Teatro Maria Matos e no Teatro Aberto. Em 1998 fundou a produtora Toca dos Raposos, com o ator José Raposo, com quem esteve casada vários anos e com quem teve dois filhos.

Na televisão, foi nos anos 1990 que ganhou maior popularidade por parte do público português. A novela “Médico de Família” (1998-2000), onde interpretou Lucinda, continua a ser um dos seus mais reconhecidos trabalhos até hoje. Destacou-se ainda nas novelas “Vidas de Sal” (1996–1997) e “Jardins Proíbidos” (2000-2001), e na séria da RTP1 “Conta-me Como Foi” (2007-2011), onde fez de cabeleireira Clara, sendo esta última também uma das mais populares personagens da sua carreira.

Já no cinema participou nos filmes “A Falha” (2002), de João Mário Grilo, “Lá Fora” (2004), de Fernando Lopes, “Call Girl” (2007), de António-Pedro Vasconcelos, “Florbela” (2012), de Vicente Alves do Ó, “A Mãe é que Sabe” (2016), de Nuno Rocha, e “Cartas da Guerra” (2016), de Ivo Ferreira.

Atualmente, a atriz trabalhava na série “Patrões Fora” da SIC, onde contracenava com João Baião, Noémia Costa, José Raposo, Tiago Aldeia, entre outros.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por SIC (@sicoficial)

Skip to content