Morreu este domingo, na cidade de Boise, Idaho, aos 91 anos, o ator norte-americano George Kennedy. O ator ficou conhecido pelo seu papel em “O Presidiário” (1967), de Stuart Rosenberg, ao lado de Paul Newman, filme com o qual ganhou o Óscar para Melhor Ator Secundário, em 1968.

Iniciou a sua carreira na televisão no final da década de 1950 e inícios dos anos 1960, tendo-se estreado no cinema em “Spartacus” (1960), com um papel de figurante de soldado rebelde. Ao longo da sua carreira Kennedy foi um ator versátil que tanto fazia papéis dramáticos como humorísticos, dos quais se destacam filmes como “Os Doze Indomáveis Patifes” (1967), “Bandolero!” (1968), “Colts Para os Sete Magníficos” (1969)“Terramoto” (1974), “O Navio Fantasma” (1980) e “Bolero” (1984).

Kennedy participou em todas as sequelas de “Aeroporto” (1970) até ao quarto “Aeroporto 80” (1979) e nas sequelas das comédias “Aonde É Que Pára a Polícia” (1988), onde contracenava com o também falecido Leslie Nielsen, até ao terceiro “Aonde é que Pára a Polícia 33 1/3″ (1994).

George Kennedy contracenou ao longo da sua vasta carreira com grandes estrelas do cinema, como: John Wayne, Paul Newman, Kirk Douglas, Patricia Neal, Burt Lancaster, Dean Martin, Charlton Heston, Frank Sinatra, Cary Grant, Gregory Peck, Audrey Hepburn, James Stewart, Robert Mitchum e Clint Eastwood.