Paul Sorvino

Morreu o “Goodfella” Paul Sorvino

Last updated:

O actor Paul Sorvino, conhecido pelos seus papéis em “Tudo Bons Rapazes”, de Martin Scorsese, e na série “Lei & Ordem”, morreu aos 83 anos.

De acordo com um comunicado de imprensa, Paul morreu na manhã deste dia 25 de Julho, de causas naturais, com a mulher Dee Dee Sorvino ao seu lado.

Paul Sorvino é pai dos actores Mira Sorvino e Michael Sorvino e é sobretudo conhecido pelo seu personagem em “Tudo Bons Rapazes”, Paulie Cicero e por ser o sargento Phil Cerreta na série de TV “Lei & Ordem”.

Nascido em Brooklyn, filho de um imigrante italiano, viu o seu sonho de se tornar cantor de ópera destruído por sofrer de asma. Voltou-se, assim, para a carreira de actor, que teve início em meados dos anos 70 com um papel na série “We’ll Get By”, onde interpretava o patriarca de uma família de classe média de Nova Jérsia.

Em 1964, contudo, já tinha feito a sua estreia na Broadway, no musical “Bajour”, e participou em numerosas peças, tanto na Broadway como noutros palcos, nos anos que se seguiram.

Em 1976, foi protagonista do drama policial “Bert D’Angelo/Superstar”, seguido da minissérie “Seventh Avenue and Chiefs” e, mais tarde, em 1987, novamente protagonista em “The Oldest Rookie”.

Em 1991, começou por integrar o elenco da segunda temporada de “Lei & Ordem” como Sargento Phil Cerreta, papel que interpretou durante uma temporada e meia.

Paul Sorvino em “Bad Blood”

Mais recentemente, participou em séries de televisão como “Still Standing”, “Os Goldberg”, a primeira temporada de “Bad Blood”, da Netflix, e “Godfather of Harlem”, como patrão da máfia Frank Costello.

Em 2012, sentou-se na cadeira de realizador numa única ocasião, para realizar “The Trouble With Cali”, que lhe deu oportunidade de trabalhar com todos os seus filhos. O filme teve guião escrito por Amanda Sorvino e Mira e Michael tiveram pequenos papéis atribuídos.

No grande ecrã, será sempre lembrado pelo seu papel em “Tudo Bons Rapazes”, por ser “Lips” Manlis em “Dick Tracy” e por interpretar Henry Kissinger em “Nixon”, de Oliver Stone, entre dezenas de outros memoráveis interpretações ao longo de mais de 50 anos de carreira.

Skip to content