Morreu esta quarta-feira, dia 5 de outubro de 2011, Steve Jobs, o ex-presidente e um dos fundadores da Apple. Steve morre assim aos 56 anos de idade, após uma longa batalha contra o cancro, que começou em 2004. Nesse ano descobriu que tinha cancro no pâncreas e recebeu um transplante de fígado em 2009. Em comunicado, a Apple anunciou a perda de “um visionário e um génio criativo”, e declarou que o mundo perdeu“um extraordinário ser humano”.

 

Para muitos Steve Jobs foi o Thomas Edison do século XXI. Um verdadeiro visionário, Steve, foi a mente criativa da Apple, empresa que fundou e liderou até Agosto último, tendo sido substituído por Tim Cook, o novo CEO.

 

Steve Jobs deixou um grande legado na história das tecnologias, como nos computadores (iMac e Macbook pro), leitores de música como o iPod, iPod Touch, nos telemóveis (iPhone) e recentemente com o iPad. Mas também deixou a sua marca e génio na sétima arte, especialmente no cinema de animação.

 

Depois de Steve ter sido despedido da sua própria empresa, fundou, juntamente com Edwin Catmull a Pixar Animation Studios, em 1986. Depois de 86 o cinema de animação nunca mais foi o mesmo. A Pixar revolucionou o cinema de animação ao investir em animações criadas por computador. “Toy Story” (1995), realizado por John Lasseter torna-se assim na primeira longa-metragem do estúdio e da história do cinema a usar esta tecnologia. Depois deste filme o estúdio passou de uma simples empresa de software, para um dos maiores e mais lucrativos estúdios da história do cinema. Steve Jobs colaborou em algumas produções da Pixar, como, “Toy Story – Os Rivais”, “Toy Story 3″, “Up – Altamente” e “Wall-E”.

 

A Apple também tem contribuído para o desenvolvimento do cinema, como é caso do software de edição Final Cut, que é bastante usado por produções independentes, amadores, mas também por grandes produções de Hollywood, como por exemplo, “Cold Mountain” (2003), “True Grit” (2010), “The Social Network” (2010),“Tetro” (2009), “No Country for Old Men” (2007) e “Corpse Bride” (2005).

 

“A morte é muito provavelmente a melhor invenção da vida”, afirmou Steve Jobs, em 2005.

 

“O dia 5 de Outubro fica assim marcado de forma triste para os amantes da Apple mas também por todas as pessoas que apreciam os avanços das tecnologias.”