Foi anunciado ontem, pelo Instituto de Cinema e Audiovisual (ICA), que o documentário “José e Pilar”, de Miguel Gonçalves Mendes, é o candidato português para o Óscar de Melhor Filme Estrangeiro. A escolha deste filme foi feita por uma comissão, composta por representantes de associações do sector, previamente submetida à aprovação da Academia Americana de Artes e Ciências Cinematográficas.

 

O documentário de Miguel Gonçalves Mendes é uma obra prima do cinema português. Uma prova de amor, um filme muito sensível. O filme resulta de uma co-produção da El Deseo (Espanha), associada ao realizador Pedro Almodóvar, da O2 (Brasil), produtora do realizador Fernando Meirelles e da JumpCut. O filme que já estreou em Portugal, Brasil e Espanha vai estrear brevemente nos EUA.

 

É de recordar que foi criada uma petição pública na Internet que tinha como objectivo sensibilizar o Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA) para a escolha do documentário “José e Pilar” como candidato português à categoria de Melhor Filme Estrangeiro, na edição dos Óscares de 2012. Essa petição, criada pelo Blog Split Screen, contou com mais de 2400 assinaturas. Esta foi sem dúvida uma das melhores iniciativas feitas até hoje, com o objectivo de divulgar e ajudar o cinema português. Foi uma iniciativa que suscitou algum debate em torno do filme, mas não só. Esta foi a primeira vitória! Resta saber se é nomeado para os Óscares 2012. O blogue da petição agradece a todos os assinantes (clique aqui).

 

Os nomeados aos Óscares de 2012 vão ser anunciados a 24 de Janeiro.

 

Lista de filmes estrangeiros já anunciados:

“Pina”, de Wim Wenders (Alemanha)

“Breathing”, de Karl Markovics (Áustria)

“The Front Line”, de Jang Hun (Coreia do Sul)

“Attenberg”, de Athena Rachel Tsangari (Grécia)

“The Turin Horse”, de Bela Tarr (Hungria)

“Omar Killed Me”, de Roschdy Zem (Marrocos)

“Sonny Boy”, de Maria Peters (Holanda)

“Happy, Happy”, de Anne Sewitsky (Noruega)

“In Darkness”, de Agnieszka Holland (Polónia)

“Morgen”, de Marian Crisan (Roménia)

“Montevideo, God Bless You!”, de Dragan Bjelogrlić (Sérvia)

“Beyond”, de Pernilla August (Suécia)

“Seediq Bale”, de Wei Te-Sheng (Taiwan)

“Seediq Bale”, de Wei Te-Sheng (Venezuela)