“Pedro e Inês”, adaptação do romance ‘A Trança de Inês’, de Rosa Lobato de Faria, realizado por António Ferreira e protagonizado por Diogo Amaral e Joana de Verona, é já o filme português mais visto de 2018, tendo ultrapassado a marca dos 45,5 mil espectadores.

Estreado nos cinemas nacionais a 18 de outubro, “Pedro e Inês” ocupa o primeiro lugar do ranking dos filmes nacionais mais vistos de 2018, que era até então liderado por “Bad Investigate”, de Luís Ismael, com 45 422 espectadores.

O terceiro filme português mais visto do ano é “Soldado Milhões”, de Gonçalo Galvão Teles e Jorge Paixão da Costa, com 27 379 espectadores, segundo dados do Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA).

A história de amor trágico entre o Infante D. Pedro e Inês de Castro é contado em três tempos distintos: primeiro na Idade Média, depois no presente e, por fim, no futuro, em que se idealiza que as pessoas regressem ao campo vindas da cidade.

O filme foi rodado em 2018, em quatro concelhos do distrito de Coimbra – Cantanhede, Montemor-o-Velho e Lousã. O elenco é composto ainda por Vera Kolodzig, Cristóvão Campos, Custódia Gallego, João Lagarto, Miguel Borges e Miguel Monteiro.

O filme teve a sua estreia mundial na competição do Festival de Montreal, tendo já passado pelas competições da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, Festival do Rio e no Festival Caminhos do Cinema Português, que decorreu em novembro.

O filme já tem estreia marcada nas salas brasileiras e francesas, países coprodutores, em 2019. Em Portugal, o filme é distribuído pela NOS Audiovisuais.