Do Porto para Viseu. Passados cinco anos de ter surgido o Desobedoc no Porto e de ter reaberto o Cinema Trindade e o Cinema Batalha, Viseu deixa de ser cidade de extensão (no Carmo 81) para receber esta Mostra de Cinema Insubmisso como o palco principal, reabrindo, treze anos depois, o Cinema Ícaro.

Do Trindade para o Ícaro. Viseu recebe o Desobedoc pelo terceiro ano consecutivo, desta vez como palco principal, de 1 a 5 de maio, para reabrir a única sala de cinema de Viseu do século XX ainda existente, o Cinema Ícaro. Fechado e esquecido desde 2005, o Ícaro é agora ocupado pelo espírito desobediente para cinco dias de cinema insubmisso, tendo como tema central este ano a comemoração dos 50 anos do Maio de 1968, que foi talvez o movimento social mais importante do século XX na Europa. As manifestações do Maio de 68 foram mais do que uma revolta contra um sistema económico, social e político, foram um sonho vivido intensamente por homens e mulheres. Imbuído pelo romantismo revolucionário, serão apresentados no Ícaro filmes como “No Intenso Agora” (2017) de João Moreira Salles, um poema nostálgico ao espírito do Maio de 68, e “LE F.A.H.R.” de Carole Roussopoulos.

A 5ª edição do Desobedoc – mostra de cinema insubmisso arranca no dia 1 de maio, em Viseu, com uma performance de cadeiras “ViaSátira” que começa nas ruas e termina o Cinema Ícaro. Segue-se a exibição do documentário “Geração Feliz” de Leonor Areal, no ano em que se assinalam os 50 anos da queda de Salazar da sua cadeira.

Os direitos LGBT+ serão também discutidos, com o debate “Já Marchavas!” e com a projecção de “Os Invisíveis” (2012) de Sébastien Lifshitz, um filme cativante e poderoso sobre a história da homossexualidade do século XX contada pelos protagonistas que a viveram e lutaram.

“O Botão de Nácar” (2015) de Patricio Guzmán, “Luz Obscura” (2018) de Susana Sousa Dias (uma antestreia com a presença da realizadora) são algumas das estreias a não perder em Viseu. Outro dos destaques do Desobedoc é a exibição de um dos maiores triunfos do cinema italiano, “Cinema Paraíso” (1988) de Giuseppe Tornatore, em versão restaurada. O eterno e nostálgico clássico de Tornatore é também uma homenagem ao próprio Cinema Ícaro, por toda a simbologia que representa.

Para além de Viseu o Desobedoc vai também estar presente em Braga (4 e 5 de maio), Coimbra (4, 5 e 7 de maio), Évora (9 e 10 de maio) e Vila Real (24 e 25 de abril).

Para além de cinema e de conversas, haverá também um concerto com Chullage, no dia 1 de maio, e ao longo dos cinco dias estarão abertas várias lojas das Galerias Ícaro com exposições de fotografia, alusivas ao cinema e à história das salas de cinema de Viseu. Viseu mantém a tradição e o espírito desobediente ao reabrir uma sala de cinema. Este ano vamos ao Ícaro! A entrada é livre e o espírito é insubmisso.

PROGRAMA VISEU

Pré-Desobedoc
24 ABRIL – Parceria CCV – IPDJ
21H45
ROSAS DE ERMERA 
de Luís Filipe Rocha
com presença do realizador
(IPDJ – Preço habitual)

1 MAIO
17h
Instalação/performance “ViaSátira”, 30’
+
GERAÇÃO FELIZ de Leonor Areal
Portugal| documentário | 60’ | 1999 | M/12

19h
LE REPRISE DU TRAVAIL AUX AUSINES WONDER de Jacques Willemont
França | documentário | 10’ | 1968 | M/12
+
PRIMAVERA DAS MULHERES de Antónia Pellegrino e Isabel Nascimento Silva
Brasil | documentário | 70’ | 2017 |M/12

22h30
CONCERTO COM CHULLAGE

2 MAIO
18h00
RIP 2 MY YOUTH de João Figueiredo, João Pico e Elizabeth Vieira
Portugal | documentário | 51’ | 2018 | M/12
+
Debate ‘Já Marchavas!’
Conversa com Catarse (Vila Real), LGBTI Viseu, Olho Vivo Viseu, UMAR Viseu, Movimento LGBTQ+ Bragança, entre outras organizações convidadas.

21h30
LE F.A.H.R. de Carole Roussopoulos
França | documentário | 26’ | 1971 | M/12
+
LES INVISIBLES de Sébastien Lifshitz
França | documentário | 110’ | 2012 | M/12

3 MAIO
18h
ZERO EM COMPORTAMENTO de Jean Vigo
França | ficção | 41’ | 1933 | M/6

21h30
LUZ OBSCURA de Susana Sousa Dias – Parceria CCV
Portugal | documentário | 76’ | 2017 | M/12

4 MAIO
18h
O BOTÃO DE NÁCAR de Patricio Guzmán
Chile, França. Espanha | documentário | 82’ | 2015 | M/12

21h30
O CASO J. de José Filipe Costa
Portugal | ficção | 20’ | 2017 | M/12
+
BABÁS de Consuelo Lins
Brasil | documentário | 20’ | 2010 | M/12

5 MAIO
10h00
Hora do Conto com Cláudia Sousa
DESOBEDOQUINHO
Sessão de curtas-metragens para crianças. Apresentação das curtas e atelier de expressões plásticas e multimédia com Daniela Fernandes.

15H
CINEMA PARAÍSO de Guiseppe Tornatore
Itália | ficção | 123’ | 1988 | M/6

19h
CARRETERA CARTONERA de Marta Mancusi e Anna Trento
Espanha/Ítalia | documentário | 37’ | 2016 | M/12

21h30
NO INTENSO AGORA de João Moreira Salles – Parceria CCV
Brasil| documentário | 127’ | 2016 | M/12

Eventos Paralelos

  • DesobeVegi, Snack-bar sem sofrimento animal em colaboração com Mr. Pineapple
  • Sidarta, Livraria Alfarrabista, Feira do livro ao cuidado do alfarrabista João Ferreira

Exposições:

  • O Universo dos Livros Cartoneros, mostra da exposição presente na Biblioteca Nacional Portuguesa, de Fernando Villarraga
  • Ícaro e o Mito, lustrações de Luís António Lourenço Teles
  • Cinema em Viseu, Exposição Colaborativa
  • VHS Re-edit, Intervenção do Coletivo Sala 5
  • ViaSátira, Instalação Coletica
  • CAOS – Casa d’Artes e Ofícios, Intervenção do coletivo no Espaço

Fonte: Desobedoc