Amazon está a negociar a compra da MGM

amazonprimevideo-mgm

Com o mercado do streaming em ascensão, a Amazon está a negociar a compra do estúdio MGM, um dos mais antigos e prestigiados de Hollywood, para se tornar um forte concorrente na “guerra” do streaming.

Segundo a Variety, não é novidade nenhuma o interessa de outras empresas demonstrarem interesse na compra da MGM. A compra, que pode chegar aos 9 mil milhões de dólares, está a ser negociada por Mike Hopkins, vice-presidente da Amazon Studios e Prime Video.

Apesar da MGM já não ser o símbolo de importância que teve na era de ouro de Hollywood, continua a ser um estúdio que tem um vasto catálogo de filmes, com cerca de quatro mil filmes. Um dos grandes trunfos da MGM é a saga de “James Bond”, “Robocop”, Rocky”, “Tomb Raider”, “The Pink Panther”, entre outras. Para a televisão, o seu catálogo tem séries como “Vikings”, “Fargo” e “The Handmaid’s Tale”.

A Amazon tem atualmente cerca de 175 milhões de subscritores no serviço do Prime Video, estando ainda a trás da Netflix, que lidera o mercado com 208 milhões de subscritores.

Esta compra surge no mesmo dia em que a AT&T confirmou a fusão da WarnerMedia com a Discovery, o que inclui os catálogos da HBO Max e da Discovery+ juntos num só serviço. Também este ano, a Sony Pictures fechou um acordo com a Netflix. Tudo isto para as empresas enriqueceram os seus catálogos de filmes e séries, competindo assim com os gigantes do streaming Netflix e Disney+.

Os negócios de streaming da Disney cresceram a um ritmo constante desde o lançamento do Disney+, em novembro de 2019. Apesar da Disney+ ter pouco mais de 100 milhões de subscritores, é um número bastante positivo tendo em conta que passou apenas um ano e meio desde o seu lançamento, o que torna a Disney uma “ameaça” para os outros serviços de streaming.

A MGM surgiu em 1924 da junção de três estúdios: A Metro Picture Corporation, a Goldwyn Picture corporation e Louis B. Mayer Pictures. Com a união dos três, Louis B. Mayer geriu a MGM até à sua morte (1957). O logotipo de quase 100 anos é um dos símbolos mais emblemáticos do período do sistema de estúdios e das estrelas (“star system”). A MGM foi o maior e mais rentável estúdio de cinema de Hollywood até ao fim da Segunda Guerra Mundial. Foi o estúdio líder das companhias americanas durante o star system e inovador na passagem do cinema mudo para o cinema sonoro. A MGM tinha algumas das maiores estrelas da época: Clark Gable, Jean Harlow, Joan Crawford, Spencer Tracy, Greta Garbo e Judy Garland. A MGM foi também um dos primeiros estúdios a experimentar filmagens em Technicolor, pelo que em 1939, o estúdio conseguiu ter dois enormes sucessos comerciais a cores, “E Tudo o Vento Levou” e “O Feiticeiro de Oz”, ambos realizados por Victor Fleming e George Cukor. O primeiro filme conquistou 10 Óscares e o segundo duas estatuetas douradas.

Skip to content