“José e Pilar”, filme de Miguel Gonçalves Mendes, um documentário intimista que mostra a relação do escritor José Saramago com a sua mulher Pilar Del Río. A produção é uma co-produção entre Portugal, Brasil (dos produtores de “A Cidade de Deus”) e Espanha (dos produtores de “Fala Com Ela”).

 

“José e Pilar” esteve presente, no DocLisboa 2010, na Mostra de São Paulo 2010 (foi distinguido com o Prémio do Público na Categoria de Melhor Documentário), ganhou vários prémios internacionais, e tem sido muito bem recebido pela crítica.

 

A Fundação José Saramago chama a Novembro mês de Saramago, pois uma série de eventos vão acontecer este Mês e praticamente todos na mesma semana: no dia 15 (segunda-feira) foi lançado o livro José Saramago nas Suas Palavras; na terça-feira, dia 16, dia em que o escritor português faria 88 anos, foi atribuído o nome “Sala José Saramago” à principal sala da Biblioteca Municipal Palácio Galveias, em Lisboa; hoje, 18 de Novembro, no Palácio Galveias, realiza-se uma leitura da tradução de José Saramago do romance Anna Karenina, na iniciativa León Tolstoi e José Saramago – Dois Aniversários; e por último, no mesmo dia, há o concerto de apresentação da banda sonora do filme José e Pilaré a estreia do filme “José e Pilar”, de Miguel Gonçalves Mendes, que estreia também nas salas de cinema portuguesas. “Porque Tudo Pode Ser Contado de Outra Maneira” é o mote de “José e Pilar”. É um filme obrigatório!