Alfonso Cuarón venceu o prémio de Melhor Realizador por “Roma”, na 71.ª edição dos Directors Guild of America (DGA), os prémios do sindicato de realizadores norte-americanos. É a segunda vez que Cuarón recebe este prémio, tendo a primeira vez sido com “Gravidade” (2013).

Os prémios da DGA são apontados como os melhores indicadores para os Óscares. Normalmente quem ganha este prémio vence, para além do Óscar de Melhor Realizador, o de Melhor Filme.

Melhor Realizador
Alfonso Cuarón, por Roma

Melhor Primeiro Filme
Bo Burnham, por Eighth Grade

Melhor Documentário
Tim Wardle, por Three Identical Strangers