Terminou no passado Sábado (23 de Outubro) a VIII edição do DocLisboa que decorreu de 14 a 24 de Outubro, com a entrega dos prémios numa conferência de imprensa. A história de um assassino, contratado a soldo dos traficantes de droga mexicanos, que confessa os seus crimes, num longo monólogo, agradou ao júri do DocLisboa, tendo sido o vencedor da edição 2010 do DocLisboa. “El Sicario Room 164”, do italiano Gianfranco Rosi Grande recebeu o Prémio Cidade de Lisboa para melhor longa-metragem, na Competição Internacional. Recebeu, também, em Veneza, o Prémio da crítica internacional no Festival de Veneza 2010.

 

Os filmes premiados são exibidos de novo na Culturgest no domingo. No Grande Auditório, passam “Li Ké Terra” e “Como as Serras Crescem” (19h00), “El Sicario Room 164” (21h00) e “Cuchillo de Palo” (23h00); o Pequeno Auditório recebe “Les Oiseaux d’Arabie” e “On Rubik’s Road” (20h45) e “Let Each One Go Where He May” (22h45).

 

Lista completa dos vencedores:

Competição Internacional

Grande Prémio Cidade de Lisboa para melhor longa-metragem

– “El Sicario Room 164”, de Rosi Grande (França/Itália)

Prémio para melhor média-metragem

– “Les Oiseaux d’Arabie – Fragments d’une Correspondance”, de David Yon (França)

Prémio para melhor curta-metragem

– “On Rubik’s Road”, de Laila Pakalnina (Letónia)

Prémio Especial do Júri

– “La terra habitada”, de Anna Sanmartí (Espanha/Mongólia)

Investigações

Prémio para SIC Notícias para melhor documentário de investigação

– “Cuchillo de Palo”, de Renate Costa (Espanha)

Prémio Revelação

Prémio para a melhor primeira longa-metragem transversal à Competição Internacional, Investigações e Riscos

– “Let Each One Go Where He May”, de Ben Russell (EUA/Suriname)

 

Competição Portuguesa

Grande Prémio CGD para melhor longa-metragem

– “Li Ké Terra”, de  Filipa Reis, João Miller Guerra e Nuno Baptista (Portugal)

Prémio CGD para melhor primeira obra

– “Snack Bar Aquário”, de Sérgio da Costa (Suíça/Portugal)

Prémio CPLP para melhor curta-metragem

– “Como as Serras Crescem”, de Maria João Soares (Portugal)

 

Prémio Escolas

Melhor longa ou média metragem da Competição Portuguesa 

– “Li Ké Terra”, de  Filipa Reis, João Miller Guerra e Nuno Baptista (Portugal)

Melhor longa-metragem da Competição Internacional

– “Steam of Life”, de Joonas Berghäll e Mika Hotakainen (Finlândia/Suécia)