"O Fim do Outono" (1960)_1

Em novembro a RTP2 vai dedicar as noites de sábado ao cinema do cineasta japonês Yasujirô Ozu, com quatro das suas obras: “Viagem a Tóquio” (1953), “A Flor do Equinócio” (1958), “O Fim do Outono” (1960) e “O Gosto do Saké” (1962), todas elas em estreia em televisão.

As quatro propostas de Ozu são excelentes exemplos do génio de Yasujirô Ozu e dos temas recorrentes na obra do cineasta: a família, a oposição entre o “novo” e o “velho” (filho e pai), e o envelhecimento. Os seus filmes são ricos em humor, em emoção e em relacionamentos familiares da classe média.

Todos os filmes serão apresentados por um convidado no inicio e terão uma análise, após a exibição do mesmo.

 

Todos os sábados, às 22h35

7 novembro – “Viagem a Tóquio” (1953)

Tomy e Shukichi, um casal de idosos, viaja para Tóquio para visitar os filhos. Mas quando chegam,  não são bem recebidos, face a uma barreira de indiferença e ingratidão.

14 novembro – “A Flor do Equinócio” (1958) (o primeiro filme a cores de Ozu)

Na recepção do casamento da filha de um velho amigo seu, Hirayama questiona-se porque razão Mikami, outro velho amigo, não compareceu. Na verdade, Mikami estava preocupado com a filha Fumiko, que fugiu de casa com o namorado, e não quis ir à cerimónia. Mikami pede para Hirayama ir ver como Fumiko está. Este visita então o bar onde ela trabalha como empregada. Ao mesmo tempo que Hirayama se mostra compreensivo com Fumiko, fica furioso quando Taniguchi, o namorado de sua própria filha, faz uma surpresa e pede permissão para se casar com ela.

21 novembro – “O Fim do Outono” (1960)

Após o falecimento de Miwa, os seus melhores amigos decidem preocupar-se com o futuro da sua viúva, Akiko, e da sua filha, Ayako. Todos acreditam que a melhor solução é casar a jovem, mas esta rejeita um após o outro, todos os candidatos que lhe são oferecidos. Assim decidem casar primeiro Akiko.

28 novembro – “O Gosto do Saké” (1962)

Um viúvo vê-se na obrigação de escolher o melhor marido possível para uma das suas filhas, mesmo que essa escolha o aproxime cada vez mais da solidão.