Estamos perante um filme que não é, um remake de “A Velha Raposa” (1969), de Henry Hathway, nem um regresso ao género do western de produção regular. Estamos sim diante de um western “à la Coen”.  Os irmãos Coensão um caso raro na história do cinema. A dupla de irmãos já experimentou diversos géneros, como o thriller, o drama, a comédia, o mistério, o crime e agora viram-se para o western. Mas em todos estes géneros, os irmãos Coen usaram sempre o seu estilo, o humor negro, onde exploram o lado mais negro e feio do ser humano. Destaco os filmes, “O Grande Lebowski” (1998 ), “O Barbeiro” (2001) e “Este País não é para Velhos” (2007), que são filmes bastante diferentes e que mostram bem o estilo de realização e de histórias que os irmãos Coen fazem.

“Indomável” conta a história de uma jovem de 14 anos, Mattie Ross (Hailee Steinfeld), que tem uma personalidade invejável. Para vingar a morte deseu pai, que foi morto por Tom Chaney (Josh Brolin), Ross contrata Rooster Cogburn (Jeff Bridges), um marshal alcoólico, famoso pelos seus métodos impiedosos mas muito eficazes. Mas a Ross e Rooster junta-se na caça um ranger do Texas arrogante e convencido, LaBoeuf (Matt Damon). Os três partem à procura de Tom, apesar da relação entre os três ser difícil, e vão encontrar muitos perigos e obstáculos pelo caminho.

Esta é a segunda adaptação do livro “True Grit” (publicado em 1968 ) de Charles Portis. E como já referi no inicio, não é um remake do clássico de Henry Hathway, o filme que valeu a John Wayne o Óscar de Melhor Ator. Os irmãos Coen pegaram nesta história e adaptaram-na ao seu estilo e gosto. Tendo feito um extraordinário trabalho de argumento, com excelentes diálogos, e como tal, deixam a sua marca, com pequenos momentos de humor, gags, que tornam o filme ainda mais delicioso e que nos aproximam mais das personagens do filme.

Este filme dos irmãos Coen tem levantado muitas questões sobre o género western. Sendo que a principal questão colocada é: o género western está de volta? Na minha opinião, o género western nunca mais voltará a ter a produção regular, o êxito e a importância que teve nos anos 30, 40, 50 e 60. Desde que o cinema existe que se fazem westerns, sendo que o primeiro western é de 1903, “The Great Train Robbery” de Edwin S.Porter, tornando-se num dos géneros de cinema mais antigos. Este género foi muitas vezes, e continua a ser, injustamente tratado com um género de entretenimento, o que em muitos filmes isso acontece, mas noutros não. É um género com muitas variantes (exemplo do western spaghetti, em que Sergio Leone é o expoente máximo) e capacidades para ser explorado e pode e deve ser renovado, como fizeram agora os Coen. É preciso não esquecer que muitos dos clássicos do cinema são westerns, por exemplo, “Rio Grande” (1950), “Johnny Guitar” (1954), “Os Sete Magníficos” (1960), “O Homem que Matou Liberty Valance” (1962), “O Bom, o Mau e o Vilão” (1966), “Era Uma Vez no Oeste” (1968 ) e poderia continuar aqui a enumerar dezenas de filmes. Mas, infelizmente este género tem vindo a morrer desde os anos finais de 70 e inícios de 80, apesar de se continuar a fazerem westerns esporadicamente. Nos últimos vinte anos os filmes, “Danças com Lobos” (1990), “Imperdoável” (1992), “Homem Morto” (1995) e agora o “Indomável”(2010), foram algumas tentativas que não tiveram muito sucesso em renascer o género, apesar de terem sido bemaceites pela crítica.

O extraordinário trabalho de fotografia, de Roger Deakins, a belíssima música de Carter Burwell e a mestria da realização dos irmãos Coen fazem de “Indomável” uma bela homenagem ao género western. Tal como o seu excelente elenco que conta com grandes interpretações, como a de Hailee Steinfeld, de 14 anos, que é a grande revelação do filme. E mais uma vez Jeff Bridges, prova ser um dos melhores atores da sua geração, com esta fantástica interpretação.

Esta bela história de coragem e determinação, realizada pelos Coen, valeu-lhes 10 nomeações aos Óscares, sendo o segundo filme mais nomeado, incluindo Melhor Filme, Melhor Ator (Bridges volta a ser nomeado, depois de em 2010 ter ganho, finalmente, o óscar de melhor ator), Melhor Atriz Secundária (Hailee Steinfeld merece mesmo ganhar o óscar), Melhor Realizador (Joel Coen e Ethan Coen) e Melhor Fotografia (Roger Deakins). “Indomável” é um bom western, um dos melhores filmes do ano, é uma bela homenagem ao western!

Realização: Ethan Coen e Joel Coen

Argumento: Joel Coen

Elenco: Hailee Steinfeld, Josh Brolin, Jeff Bridges, Matt Damon

EUA/2011 – Western

Sinopse: Mattie Ross é uma jovem de 14 anos cujo pai foi morto a sangue frio pelo cobarde Tom Chaney e que está determinada a levá-lo à justiça. Com a ajuda de um conflituoso e alcoólico U.S. Marshal, Rooster Cogburn, ela prepara-se, ignorando as reservas do próprio Rooster, para caçar Chaney. O sangue do seu pai exige que persiga o criminoso até território Índio e o encontre antes que um Texas Ranger, chamado LaBoeuf, o apanhe e leve de volta para o Texas, para ser julgado pela morte de outro homem.

«Indomável» - Um western à la Coen
4.0Valor Total
Votação do Leitor 0 Votos