Morreu Mario Monicelli, pai da comédia italiana

Mario Monicelli, cineasta italiano e, por muitos, considerado o pai da comédia italiana, faleceu no dia 29 de Novembro, atirando-se de uma janela do Hospital em Roma onde estava internado para tratar um tumor da próstata, que estava em fase terminal.

 

Monicelli nasceu a 15 de Maio de 1915 em Viareggio, na Toscânia, e começou a sua carreira em 1934, com “Cuore rivelatore”, uma curta-metragem, ao qual seguiu-se, em 1935, a média-metragem muda “I ragazzi della via Paal”, apresentada e premiada em Veneza. A sua carreira conta com mais de sesenta filmes e estende-se até 2006, com o seu último filme “Le rose del deserto”.

 

Dos seus filmes destacam-se “Gangsters falhados”, “A grande guerra”, “Os Companheiros”, “Caro Michele”, “O pequeno burguês”, “Viagem com Anita”, “Uma mulher furacão”, “Quarto de hotel”, ” Il Marchese del Grillo” e “Oxalá seja menina!”.

 

Foi nomeado quatro vezes para a Palma de Ouro de Cannes, mas nunca chegou a receber. Em 1959, com “A Grande Guerra” recebeu o Leão de Ouro de Veneza e recebeu três Ursos de Prata de Berlim.

 

Monicelli trabalhou com inúmeros actores como, Vittorio De Sica, Marcello Mastroianni, Totò, Aldo Fabrizi, Sophia Loren, Vittorio Gassman, Ugo Tognazzi, Philippe Noiret, Nino Manfredi, Anna Magnani e Alberto Sordi.