Miguel-Gomes-novo-filme-Selvajaria

Novo filme de Miguel Gomes é uma das 26 coproduções financiadas pelo fundo Eurimages

A Eurimagesum fundo do Conselho da Europa que tem por objeto prestar assistência à coprodução, distribuição e exploração das obras cinematográficas europeias, divulgou que irá apoiar cerca de 26 projetos cinematográficos de diversos países (inclusive Portugal). Uma coprodução de animação, 5 documentários, e 20 filmes relacionados com ficção.

Avançado pelo Cineuropa, o fundo cultural europeu irá financiar estes projetos num total de 6 137 000€, sendo que cerca de 52% deste financiamento será direcionado para produtoras.

Entre as 26 coproduções encontra-se o novo filme de Miguel Gomes, “Selvajaria“, uma crónica sobre uma guerra sangrenta que colocou os habitantes da aldeia de Canudos, liderada por um profeta, contra o exército da jovem República Brasileira em 1897. O filme é uma adaptação livre da obra literária brasileira “Os Sertões”, de Euclides da Cunha, produzido por Luís Urbano (O Som e a Fúria), em coprodução com França, Brasil, China e Grécia. O filme vai receber 310 mil euros.

Selecionado também para um programa do Festival de Cinema de Locarno, este filme “épico enfrentou grandes obstáculos devido à complexa situação política no Brasil, com uma prolongada fase de pré-produção que envolve a reconstrução histórica da vila e uma estreita colaboração com os descendentes de Canudos. Atualmente, a produção foi adiada devido à pandemia”. Miguel Gomes não realizava desde a trilogia “As Mil e Uma Noites” (2015).

O novo filme de Arden Oplev, “Rose”, vai receber 280 000€ e é uma coprodução entre a Noruega e a sua terra natal, a Dinamarca.

Este financiamento irá apoiar novas coproduções, sendo ainda que a Eurimages decidiu que as ofertas de suporte de fundo serão válidas durante de 20 meses, fornecendo ainda um total de 670 698€ a 72 cinemas.

Lista de projectos cinematográficos:

Rose – Niels Arden Oplev (Dinamarca/Noruega) (€280,000)
A Reply to a Letter from Helga – Asa Hjorleifsdottir (Islândia/Holanda/Estónia) (€285,000)
Behind the Haystacks – Asimina Proedrou (Grécia/Alemanha) (160,000)
Selvajaria – Miguel Gomes (Portugal/França) (€310,000)
The Sacred Spirit – Chema Garcia Ibarra (Espanha/França/Turquia) (€190,000)
Bruxa – Cristèle Alves Meira (França/Portugal/Bélgica) (€180,000)
Dreaming Walls – Amélie Van ElmbtMaya Duverdier (Bélgica/França/Suécia/Holanda) (€150,000)
The Delegation – Asaf Saban (Polónia/Alemanha/Israel) (€290,000)
Entre la vie et la mort – Giordano Gederlini (Bélgica/França/Espanha) (€380,000)
Chicken Boy – Guðmundur Arnar Guðmundsson (Islândia/Dinamarca/Suécia) (€360,000)
The Total Trust – Yan Ting Yuen (Alemanha/Holanda) (€150,000) (documentário)
The Cow that Sang a Song about the Future – Francisca Alegria (França/Chile/Alemanha)
Victim – Michal Blaško (Eslováquia/Alemanha) (€140,000)
La Civil – Teodora Ana Mihai (Bélgica/Roménia) (€225,000)
Les Harkis – Philippe Faucon (França/Bélgica) (€420,000)
Normal – Olivier Babinet (França/Bélgica) (€280,000)
The Line – Ursula Meier (Suíça/França/Bélgica) (€300,000)
The Man of a Thousand Faces – Sonia Kronlund (França/Polónia) (€100,000) (documentário)
Traces – Dubravka Turic (Croácia/Lituânia) (€140,000)
White Plastic Sky – Tibor BánóczkiSarolta Szabó (Hungria) (€400,000)(filme de animação)
The Good Driver – Tonislav Hristov (Finlândia/Bulgária) (€137,000)
The Restless – Joachim Lafosse (Bélgica/Luxemburgo/França) (€300,000)
Good Life – Viktorija SiaulyteMarta Dauliute (Suécia/Lituânia/Finlândia) (€50,000) (documentário)
Young Plato – Neasa Ní Chianáin (Irlanda/Bélgica) (€150 000) (documentário)
Disco Boy – Giacomo Abbruzzese (França/Itália/Polónia) (€350,000)
The Nightsiren – Tereza Nvotova (Eslováquia/França) (€260,000)