"O Pátio das Cantigas" (2015)_1

A comédia “O Pátio das Cantigas” de Leonel Vieira, que estreou a 30 de julho, registou até ao dia 12 de agosto 257.697 espectadores e 1.312.503,73€ de receita bruta, segundo os dados do Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA). A nova versão de “O Pátio das Cantigas” entrou para a quarta posição do ranking dos filmes nacionais mais vistos desde 2004 (dados até 12 de agosto de 2015).

Realizado por Leonel Vieira, (“Zona J”, “A Selva”, “Arte de Roubar”, “Um Tiro no Escuro”), este é um remake de um dos filmes dos chamados ‘anos de ouro’ da produção cinematográfica nacional. É o primeiro de uma trilogia de “Novos Clássicos”, que se completa com “O Leão da Estrela”, também dirigido por Vieira, e “A Canção de Lisboa”, por Pedro Varela.

A nova versão de “O Pátio das Cantigas” conta com interpretações de Miguel Guilherme, César Mourão, Dânia Neto, Sara Matos, Rui Unas, Manuel Marques e José Pedro Vasconcelos, entre outros.

O clássico português “O Pátio das Cantigas” de Francisco Ribeiro (1942), marcou o inicio de um género de humor em Portugal, principalmente nos anos 40. Eternizou-se até aos dias de hoje sobretudo pelo seu elenco, composto por nomes como Vasco Santana, António Silva ou Laura Alves.

“O Pátio das Cantigas” é assim o filme português mais visto do ano, até ao momento. O segundo lugar é ocupado também por uma comédia, “Capitão Falcão” de João Leitão, com 27.309 espectadores. O documentário “Pára-me de Repente o Pensamento” de Jorge Pelicano ocupa o terceiro lugar, com 5.260 espectadores.

Ainda segundo os dados do ICA, até julho de 2015, e face ao período homólogo do ano anterior, registou-se uma subida na receita bruta e no número de espectadores nas salas de cinema em Portugal de 23,1% e 24,5%, respetivamente. “Velocidade Furiosa 7” foi o filme mais visto até 31 de julho, com 831.601 espectadores. No segundo lugar da tabela, posicionou-se o filme “As Cinquenta Sombras de Grey”, com 500.991 espectadores.

Fonte: ICA