A versão fotorrealista de Jon Favreau, o remake do clássico de animação de 1994 da Disney, “O Rei Leão”, continua a dominar as bilheteiras no resto do mundo e Portugal não foi excepção, tendo registado este fim de semana os 1.017.116 espectadores e os 5.620.506,13€ de receita bruta.

Após 25 dias da sua estreia o filme mantém-se no primeiro lugar como o mais visto de 2019, sendo que entre os dias 8 e 11 de agosto 95.295 espectadores foram ver “O Rei Leão”. O segundo mais visto desse fim-de-semana foi “Velocidade Furiosa: Hobbs & Shaw”, com 42.456 espectadores.

“O Rei Leão” é já o segundo filme mais visto em Portugal entre 2004 e 2019, o segundo a ultrapassar a barreira do milhão de espectadores, estando muito próximo de ultrapassar “Avatar” (2009), de James Cameron, com 1.207.749 espectadores.

Segundo dados do Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA), até julho de 2019, e face ao período homólogo do ano anterior, registou-se nas salas de cinema em Portugal, um crescimento de 5,5% da receita bruta (45.386.617,29€) e um aumento de 6% do número de espectadores (8.482.267).

Até julho de 2019 estrearam em Portugal 24 longas-metragens nacionais, sendo “SNU”, de Patrícia Sequeira, o filme português mais visto até ao momento, com 82.339 espectadores e uma receita bruta no valor de 436.100,10€. “Tiro e Queda” ocupa o segundo lugar com 43.940 espectadores e “Ladrões de Tuta e Meia” em terceiro lugar, visto por 25.530 espectadores. “SNU” ocupa já a 19.ª posição no ranking dos filmes nacionais mais vistos entre 2004 e 2019.