A cerimónia dos Óscares marca o fim de uma jornada para muitos filmes, é por norma o fim da Temporada de Prémios que começa em meados de outubro. A 91.ª cerimónia dos Óscares ocorreu no passado dia 24 de fevereiro, mas muitos dos filmes nomeados já andam em circuitos de festivais há meses, alguns há mais de um ano.

O Screen Daily fez uma análise dos filmes que estrearam em festivais de cinema, nos últimos dez anos, que levaram à nomeação dos Óscares, sendo que o Festival de Veneza é o festival mais dominante para lançar filmes na corrida aos Óscares.

Das 106 nomeações aos Óscares em todas as categorias de longas-metragens em 2019, 39 (36,8%) vêm de Veneza. Foi neste festival que estrearam “A Favorita” (com 10 nomeações), “Roma” (com 10 nomeações) e “Assim Nasceu Uma Estrela” (com 8 nomeações), todos lançados nomeados ao Óscar de Melhor Filme. O prémio do Leão de Ouro em Veneza, para “Roma”, foi a estreia da Netflix num prémio desta importância.

Cerca de 28% das nomeações vieram de filmes que estrearam fora de um festival. Estes são liderados por “Vice”, que estreou em LA em dezembro de 2018, e as sete nomeações para “Black Panther”, que teve sua estreia em LA em janeiro de 2018.

Comparando os dados deste ano com os últimos dez anos de nomeados aos Óscares, os números sugerem que Veneza, ao longo da última década, estabeleceu-se claramente como o festival principal para premiar candidatos à corrida dos Óscares. Nos últimos três anos (2017-2019), Veneza viu os seus filmes obterem 95 nomeações. Nenhum outro festival totalizou mais de 30 nesse período (Sundance é o segundo com 30). O festival de Veneza apela devido à sua posição no calendário, entre finais de agosto e inícios de setembro, o que o leva a ser uma boa rampa de lançamento até ao final do ano para os filmes. Nesse sentido, festivais como o Sundance ou Berlim têm muito mais dificuldade em ver os seus filmes chegarem aos Óscares, dado que se realizam muito próximo da data da cerimónia da Academia de Hollywood. E com os Óscares de 2020 a mudarem a sua data da cerimónia para o início de fevereiro, o Festival de Berlim irá acontecer depois dos Óscares.

Veneza, o festival de cinema mais antigo do mundo (com 75 edições), surgiu nos últimos anos como o principal festival para lançar um filme com ambições aos Óscares. Nos últimos dez anos, cinco vencedores do Óscar de Melhor Filme estrearam em Veneza. Estes são alguns dos filmes que estrearam em Veneza e que estiveram nomeados aos Óscares nos últimos anos: “Três Cartazes à Beira da Estrada”, “La La Land”, “O Herói de Hacksaw Ridge”, “O Primeiro Homem na Lua”, “Gravidade”, “Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)”, “O Primeiro Encontro”, “Filomena”, “Cisne Negro”, “Um Homem Singular”. Já o segundo festival a estrear filmes que tenham vencido o Óscar de Melhor Filme foi o de Telluride (nos EUA), que estreou “O Discurso do Rei”, “Moonlight”, “12 Anos Escravo” e “Argo”.

O Festival de Cannes foi o segundo mais representado, com 13 das 106 nomeações. “BlacKkKlansman” (com seis nomeações) e “Cold War” (com três nomeações) são seus dois principais títulos, ambos disputados na competição no festival do ano passado. O vencedor da Palma de Ouro de Cannes 2018, “Shoplifters – Uma Família de Pequenos Ladrões”, do japonês Hirokazu Koreeda, esteve nomeado para o Óscar de Melhor Filme Estrangeiro.

Os festivais norte-americanos lançaram menos filmes nomeados aos Óscares do que em anos anteriores. Um total de 21 nomeações (19,8%) são de origem dos EUA e Canadá: com o Festival de Toronto (nove nomeações), Telluride (quatro), Sundance (quatro), SXSW (dois) e AFI Fest (dois), todos representados.

Isso está para baixo nos filmes provenientes de festivais norte-americanos nos anos anteriores, com 40 em 2018 (37,4%), 33 em 2017 (30,8%) e 35 em 2016 (33%). Finalmente, o Festival de Berlim recebeu duas nomeações este ano através da abertura do festival de 2018 com a “Ilha dos Cães”.

Vencedor do Leão de Ouro (2010-2018)
2018 – Roma (10 nomeações / vencedor de 3)
2017 – A Forma da Água (13 nomeações / vencedor de 4)
2016 – The Woman Who Left (0 nomeações)
2015 – À Distância (0 nomeações)
2014 – Um Pombo Pousou Num Ramo a Reflectir na Existência (0 nomeações)
2013 – Sacro GRA (0 nomeações)
2012 – Pietá (0 nomeações)
2011 – Fausto (0 nomeações)
2010 – Somewhere – Algures (0 nomeações)

Vencedor do Óscar de Melhor Filme (2010-2019)
2019 – Green Book (10 nomeações / vencedor de 3) – Estreou em Veneza
2018 – A Forma da Água (13 nomeações / vencedor de 4) – Estreou em Veneza
2017 – Moonlight (8 nomeações / vencedor de 3) – Estreou em Telluride
2016 – O Caso Spotlight (6 nomeações / vencedor de 2) – Estreou em Veneza
2015 – Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância) (9 nomeações / vencedor de 4) – Estreou em Veneza
2014 – 12 Anos Escravo (9 nomeações / vencedor de 3) – Estreou em Telluride
2013 – Argo (7 nomeações / vencedor de 3) – Estreou em Telluride
2012 – O Artista (10 nomeações / vencedor de 5) – Estreou em Cannes
2011 – O Discurso do Rei (12 nomeações / vencedor de 4) – Estreou em Telluride
2010 – Estado de Guerra (9 nomeações / vencedor de 6) – Estreou em Veneza