Os melhores filmes de 2015, segundo o Ípsilon

Os críticos do Ípsilon (Vasco Câmara, Jorge Mourinha e Luís Miguel Oliveira) já revelaram a lista dos melhores filmes de 2015. Segundo as escolhas dos críticos de cinema do Ípsilon “As Mil e Uma Noites”, de Miguel Gomes, é o melhor filme do ano. “Muito naturalmente, As Mil e uma Noites é o ‘nosso’ filme do ano. (…) Com As Mil e uma Noites somos, espectadores e filme, um work in progress de realidade e de ficção. A coisa está-se a construir. Aqui, agora. Por isso… ‘naturalmente’ As Mil e uma Noites instalou-se nesta lista.”.

Em segundo lugar ficou “Phoenix” de Christian Petzold, que “é um notável retrato de mulher, feito á medida de uma extraordinária Nina Hoss.”. O terceiro lugar é ocupado pelo documentário “O Último dos Injustos”, de Claude Lanzmann, e “A Fossa”, de Wang Bing, ocupa o quarto lugar.

 

1. As Mil e Uma Noites, de Miguel Gomes

2. Phoenix, de Christian Petzold

3. O Último dos Injustos, de Claude Lanzmann

4. A Fossa, de Wang Bing

5. Blackhat, de Michael Mann

6. (ex.aequo) Adeus à Linguagem, de Jean-Luc Godard

6. (ex.aequo) Táxi, de Jafar Panahi

8. Três Irmãs, de Wang Bing

9. Minha Mãe, de Nanni Moretti

10. As Nuvens de Sils Maria, de Olivier Assayas

Skip to content