A iniciativa SCOPE 100, onde uma comunidade de 100 cinéfilos irá seleccionar um filme a estrear nas salas portuguesas – 100 Participantes. 5 Filmes. 1 Decisão, já encontrou os cinco filmes que vão fazer parte da selecção da 2ª edição do SCOPE 100.

Os cinco filmes seleccionados, todos produções de 2017, são: “I Am not a Witch” de Rugano Nyoni (Reino Unido/França/Alemanha), “Summer 1993” de Carla Simón (Espanha), “Bloody Milk” de Hubert Charuel (França), “12 Jours” de Raymond Depardon (França), “The Other Side of Everything” de Mila Turajlic (Sérvia/França/Qatar).

As inscrições continuam a decorrer até dia 28 de fevereiro em www.cinemabold.pt/scope100, e estão abertas ao público em geral com mais de 18 anos. O único requisito é gostar muito de cinema. Os 100 participantes irão, não só, votar e escolher um filme da selecção para ser distribuído comercialmente nas salas de cinema nacionais pela Cinema BOLD, como serão também chamados a participar e a contribuir na preparação de acções de promoção e lançamento do filme vencedor.

I AM NOT A WITCH de Rugano Nyoni
Uma aguçada e provocadora sátira, esta é o primeiro filme da realizadora Rungano Nyoni e estreou na Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes em 2017, onde foi extremamente bem recebido pelo público e pela crítica. Vencedor de um prémio BAFTA para melhor primeiro filme britânico, marca a chegada de uma nova e distinta voz no cinema mundial.

SUMMER 1993 (Estiu 1993) de Carla Simón
Prémio para Melhor Primeiro Filme na Berlinale de 2017, esta é uma pequena pérola autobiográfica da realizadora Carla Simón onde o período da infância é retratado de forma evocativa e tocante. O filme venceu recentemente três prémios Goya da academia espanhola de cinema.

BLOODY MILK (Petit Paysan) de Hubert Charuel
Descoberto na Semana da Crítica no Festival de Cannes em 2017, o primeiro filme de Huber Charuel usa a França rural como pano de fundo para um cativante thriller psicológico onde um agricultor se vê obrigado a tomar medidas desesperadas para proteger o seu gado. O filme está nomeado para 8 prémios César da academia francesa de cinema, incluindo melhor filme.

12 JOURS de Raymond Depardon
Todos os anos em França, 92.000 pessoas são internadas para tratamento psicológico sem o seu consentimento. Por lei, o hospital tem depois 12 dias para colocar estes pacientes em frente a um juiz. Com um acesso sem precedentes a estas audiências, este arrebatador documentário do lendário fotógrafo e realizador Raymond Depardon captura os encontros extraordinários ente a justiça e a psiquiatria.

THE OTHER SIDE OF EVERYTHING (Druga Strana Svega) de Mila Turajlic
Através da porta trancada do apartamento da sua mãe em Belgrado, a realizadora sérvia Mila Turajlic revela-nos a história da sua própria família e a impetuosa herança política do seu país, naquele que é um dos documentários europeus mais aclamados de 2017.

Fonte: SCOPE 100