Wim Wenders produz documentário «Karen Dalton: In My Own Time», cantora folk idolatrada por Bob Dylan e Nick Cave

«Karen Dalton: In My Own Time», de Richard Peete e Robert Yapkowitz, é o novo documentário sobre a cantora folk Karen Dalton, que estreia esta sexta-feira, dia um de outubro, no Film Forum, em Nova Iorque, e, posteriormente, em Los Angeles, Oklahoma City e Tulsa, a 8 de outubro.

 

karen Dalton

A cantora de blues e folk Karen Dalton (1937-1993) foi uma figura proeminente na Nova Iorque dos anos sessenta. Idolatrada por Bob Dylan e Nick Cave, Karen descartou as armadilhas tradicionais do sucesso e levou uma vida não convencional até à sua morte prematura, aos 55 anos. Uma vez que a maioria das imagens de Karen foram perdidas ou destruídas, o filme usa as doces melodias  de Karen, entrevistas com entes queridos, e materiais de arquivo recém-descobertos, para construir um rico retrato desta mulher singular e da sua voz assustadoramente bela.

A sua música cativou artistas como Bob Dylan (que disse que ela tinha uma voz como a de Billie Holiday e tocava guitarra como Jimmy Reed), Nick Cave, Tim Hardin e outros. Entrelaçando trechos da sua poesia e de diários com entrevistas comoventes (a filha de Dalton, amantes e colaboradores artísticos) e raros clipes de performance de arquivo, os cineastas mostram como a fidelidade de Dalton à sua música era tão permanente, quanto a sua aversão ao sucesso comercial ou à promoção. A sua breve carreira produziu apenas dois álbuns e quando ela morreu aos 55 anos (de uma doença derivada do HIV), ela estava há muito tempo fora do mundo da música e repetidamente a entrar e sair da reabilitação.

«Karen Dalton: In My Own Time» tem produção executiva de Wim Wenders, com música de Julia Holter. Os poemas e diários de Dalton são lidos pelo cantor e compositor americano Angel Olsen, e o filme apresenta entrevistas com Nick Cave, Michael Lang, Vanessa Carlton, Peter Walker e outros.

 

Assista aqui ao trailer.

 

Skip to content