“Anatomia de Uma Queda” domina prémios da Academia do Cinema Europeu

Sandra Hüller Anatomia de uma Queda Academia do Cinema Europeu (Imagem: Odd Andersen/AFP/Getty Images)
Sandra Hüller (Imagem: Odd Andersen/AFP/Getty Images)
Last updated:

“Anatomia de Uma Queda”, filme da realizadora francesa Justine Triet, foi o grande vencedor da 36.ª edição dos prémios da Academia do Cinema Europeu, entregues este Sábado em Berlim.

A cerimónia deste ano teve lugar na Arena de Berlim e foi apresentada pela atriz alemã Britta Steffenhagen. 4600 membros da Academia Europeia de Cinema votaram nos prémios, representando 52 países membros, incluindo membros não europeus como Israel e a Palestina.

Nos vários discursos da noite, reverberou a preocupação com os diversos conflitos que grassam pelo mundo, nomeadamente os graves acontecimentos na Ucrânia e em Gaza, tornando os prémios numa desejada plataforma para dar voz ao que a política internacional teima em não ter vontade de resolver.

Em Cannes, “Anatomia de Uma Queda” já havia ganho a Palma de Ouro e, para além dos prémios ganhos noutros certames, tem tido grande sucesso nas bilheteiras internacionais. Apesar de tudo, não é a escolha da França para competir na secção de Melhor Filme Internacional, preterido que foi em detrimento de “O Sabor da Vida”, de Trần Anh Hùng.

Agora, na gala dos prestigiados prémios do cinema europeu, “Anatomia de Uma Queda” trouxe para casa cinco galardões: o de Melhor Filme, Melhor Realizadora para Justine Triet, Melhor Atriz para Sandra Hüller, o de Melhor Argumento, este partilhado entre Triet e Arthur Harari e o de Melhor Edição, para Laurent Sénéchal.

“The Promised Land”, de Nikolaj Arcel, venceu na categoria de Melhor Ator europeu, para Mads Mikkelsen (que havia vencido na mesma categoria em 2020 por “Mais Uma Rodada”), Melhor Guarda Roupa e Fotografia.

“Society of the Snow”, de J.A. Bayona recebeu dois prémios, o de Maquilhagem e Cabelo e o de Efeito Visuais. “A Zona de Interesse”, de Jonathan Glazer, que tinha seis nomeações, ganhou apenas um prémio, o de Som.

Noutras categorias, “Robot Dreams” ganhou o prémio de Melhor Filme de Animação e “A Irmandade da Sauna” o de Melhor Documentário.

A realizadora espanhola Isabel Coixet recebeu o Prémio de Honra Europeu por Contribuição ao Cinema Mundial e a produtora coreano-lituana Uljana Kim foi agraciada com o Prémio de  Melhor Co-Produção.

Vanessa Redgrave foi galardoada com o prémio de carreira, que lhe foi entregue pela filha Joely Richardson, momento gravado e depois transmitido durante a cerimónia, já que a atriz de 86 anos não teve possibilidade de se deslocar a Berlim para receber o prémio em pessoa.

O Prémio Honorário do Presidente e do Conselho da Academia foi entregue ao realizador húngaro Béla Tarr.

Segue-se, abaixo, a lista completa de vencedores:

Melhor Realizador

Justine Triet por “Anatomia de Uma Queda” Vencedora
Aki Kaurismäki por “Folhas Caídas” – Nomeado
Agnieszka Holland por “Green Border” – Zona de Exclusão” – Nomeado
Matteo Garrone por “Eu Capitão” – Nomeado
Jonathan Glazer por “A Zona de Interesse” – Nomeado

Melhor Atriz

Sandra Hüller em “Anatomia de Uma Queda”Vencedora
Eka Chavleishvili em “Blackbird Blackbird Blackberry” – Nomeada
Alma Pöysti em “Folhas Caídas” – Nomeada
Mia McKenna-Bruce em “How To Have Sex” – Nomeada
Leonie Benesch em “The Teachers’ Lounge” – Nomeada
Sandra Hüller em “A Zona de Interesse” – Nomeada

Melhor Argumento

Justine Triet e Arthur Harari, por “Anatomia de Uma Queda” – Vencedores
Aki Kaurismäki, por “Folhas Caídas” – Nomeado
Maciej Pisuk, Gabriela Łazarkiewicz-Sieczko e Agnieszka Holland, por “Green Border – Zona de Exclusão” – Nomeados
İlker Çatak e Johannes Duncker, por “The Teachers’ Lounge” – Nomeados
Jonathan Glazer, por “A Zona de Interesse” – Nomeado

Melhor Documentário

“A Irmandade da Sauna”, realizado por Anna Hints (Estónia, França, Islândia) – Vencedor

“Apolonia, Apolonia”, realizado por Lea Glob (Dinamarca, Polónia) – Nomeado

“Quatro Filhas”, realizado por Kaouther Ben Hania (França, Tunísia, Alemanha, Arábia Saudita) – Nomeado

“Motherland”, realizado por Hanna Badziaka e Alexander Mihalkovich (Suécia, Ucrânia, Noruega) – Nomeado

“Sobre L’Adamant”, realizado por Nicolas Philibert (França, Japão) – Nomeado

Melhor Ator

Mads Mikkelsen em “The Promised Land”Vencedor

Thomas Schubert em “Céu em Chamas” – Nomeado
Jussi Vatanen em “Folhas Caídas” – Nomeado
Josh O’Connor em “La Chimera” – Nomeado
Christian Friedel em “A Zona de Interesse” – Nomeado

Revelação Europeia – Prémio FIPRESCI

“How To Have Sex” realizado por Molly Manning Walker (Reino Unido, Grécia) – Vencedor

“20 000 Espécies de Abelhas” realizado por Estibaliz Urresola Solaguren (Espanha) – Nomeado
“La Palisiada”, realizado por Philip Sotnychenko (Ucrânia) – Nomeado
“Safe Place“, realizado por Juraj Lerotić (Croácia, Eslovénia) – Nomeado
“The Quiet Migration”, realizado por Malene Choi (Dinamarca) – Nomeado
“Vincent Must Die”, realizado por Stéphan Castang (França) – Nomeado

Melhor Filme de Animação

“Robot Dreams”, realizado por Pablo Berger (Espanha, França) – Vencedor

“A Greyhound of a Girl”, realizado por Enzo d’Alò (Luxemburgo, Itália, Irlanda, Reino Unido, Letónia, Estónia, Alemanha) – Nomeado
“Chicken for Linda!”, realizado por Chiara Malta e Sébastien Laudenbach (França, Itália) – Nomeado
“O Incrível Maurice”, realizado por Toby Genkel (Alemanha, Reino Unido) – Nomeado
“White Plastic Sky”,  realizado por Tibor Bánóczkia e Sarolta Szabó (Hungria, Eslováquia) – Nomeado

Melhor Curta

 “Hardly Working”, realizado por Susanna Flock, Robin Klengel, Leonhard Müllner e Michael Stumpf – Vencedor

“27”, realizado por Flóra Anna Buda – Nomeado
“Aqueronte”, realizado por Manuel Muñoz Rivas – Nomeado
“Daydreaming So Vividly About Our Spanish Holidays”, realizado por Christian Avilés – Nomeado
“Flores Del Otro Patio“, realizado por Jorge Cadena – Nomeado

Melhor Direção de Fotografia

Rasmus Videbækfor, por “The Promised Land”

Melhor Edição

Laurent Sénéchal, por “Anatomia de Uma Queda”

Melhor Cenografia

Emita Frigato, por “La Chimera”

Melhor Guarda Roupa

Kicki Ilander, por “The Promised Land”

Melhor Maquilhagem e Cabelo

Ana López-Puigcerver, Belén López-Puigcerver, David Martí e Montse Ribé, por “Society of the Snow”

Melhor Banda Sonora

Markus Binder, por “Club Zero”

Melhor Som

Johnnie Burn e Tarn Willers, por “A Zona de Interesse”

Melhores Efeitos Visuais

Félix Bergés e Laura Pedro, por “Society of the Snow”

Skip to content