O filme português “Diamantino”, de Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt, venceu o Grande Prémio Nespresso na 57ª Semana da Crítica, do Festival de Cannes. O júri composto pelos atores Chloe Sevigny e Nahuel Pérez Biscayart e presidido pelo cineasta norueguês Joachim Trier decidiu atribuir a “Diamantino” o mais alto prémio desta competição.

“Diamantino”, a primeira longa-metragem realizada pelo português Gabriel Abrantes e pelo norte-americano Daniel Schmidt, acompanha a a história de Diamantino, interpretado pelo ator Carloto Cotta, uma super-estrela do futebol mundial, cuja carreira cai em desgraça. À procura de um novo objetivo para a sua vida, Diamantino entra numa odisseia delirante, que envolve neofascismo, crise dos refugiados, modificação genética e a busca pela origem da genialidade.

A Carloto Cotta juntam-se os atores Cleo Tavares, Anabela Moreira, Margarida Moreira, Carla Maciel, Filipe Vargas, Manuela Moura Guedes, Joana Barrios e Maria Leite. O filme, uma co-produção entre Portugal e a Suíça, ainda não tem data de estreia comercial em Portugal confirmada.