Cannes 2018: Dois filmes portugueses seleccionados para a Semana da Crítica

A 57ª Semana da Crítica, secção paralela da 71ª edição do Festival de Cannes, a decorrer entre 9 a 17 de maio, anunciou hoje a sua selecção oficial onde constam os filmes portugueses “Amor, Avenidas Novas” de Duarte Coimbra e Diamantino”, de Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt.

A curta-metragem “Amor, Avenidas Novas”, produzida pela Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa (ESTC) e distribuída pela Portugal Film, foi realizada em contexto escolar por uma equipa composta por alunos da escola. Para o realizador Duarte Coimbra “a maior intenção era fazer um filme feliz, romântico se possível, que se debruçava sobre o Amor em que eu acredito, fantasioso e imaturo. Tudo isto a partir das coisas que me deixavam mesmo miserável e triste: a minha relação com a cidade, a solidão e o vazio. Talvez seja necessário ser-se ou estar-se muito triste para encontrar a comédia e a felicidade. A preocupação que para mim é recorrente, cada vez que parto para um novo projeto, de retratar a minha realidade: o Amor, a Avenida, a Música, os Amigos, a Minha Geração. Gostava que o filme tivesse uma força tão grande quanto a maior canção pop, que tem a capacidade de mascarar e parece dar um alento quase mágico e inexplicável.”

Gabriel Abrantes estreia na Semana da Crítica a sua primeira longa-metragem “Diamantino”, que realizou juntamente com o norte-americano Daniel Schmidt. O filme é uma co-produção entre Portugal e a Suíça,  centrada num jogador de futebol, protagonizado por Carloto Cotta.

Estas são as primeiras presenças portuguesas no Festival de Cannes a serem confirmadas.

Longas-metragens
Chris the Swiss, de Anja Kofmel
Diamantino, de Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt
Egy Nap, de Zsófia Szilágyi
Fuga, de Agnieszka Smoczyńska
Kona fer í strío, de Benedikt Erlingsson
Sauvage, de Camille Vidal-Naquet
Sir, de Rohena Gera

Curtas-metragens
Amor, Avenidas Novas, de Duarte Coimbra
Ektoras Malo: I Teleftea Mera Tis Chronias, de Jacqueline Lentzou
Mo-Bum-Shi-Min, de Kim Cheol-hwi
Pauline asservie, de Charline Bourgeois-Tacquet
La Persistente, de Camille Lugan, Rapaz, de Felipe Gálvez
Schacher, de Fluren Gier
Tiikeri, de Mikko Myllylahti
Un jour de mariage, de Elias Belkeddar
Ya normalniy, de Michael Borodin

Skip to content