Annette-Leos-Carax-cannes-2021

Cannes 2021: “Annette”, de Leos Carax, vai abrir o festival

Nove anos depois de “Holy Motors” (2012), apresentado em Competição, o cineasta Leos Carax regressa ao Festival de Cannes para apresentar o seu primeiro filme em inglês, “Annette”, protagonizado por Marion Cotillard, Adam Driver e Simon Helberg, na 74.ª edição, a decorrer entre 6 e 17 de julho de 2021.

“Cada filme de Leos Carax é um evento. E este cumpre o que promete! Annette é o presente que os amantes do cinema, da música e da cultura esperavam, e pelo qual ansiamos durante o ano passado”, disse Pierre Lescure, Presidente do Festival de Cannes.

“Não poderíamos ter sonhado com um reencontro mais bonito com o cinema e a tela, no Palais des festivals, onde os filmes vêm fazer valer o seu esplendor”, conclui Thierry Frémaux, Delegado Geral. “O cinema de Carax é uma expressão desses gestos poderosos, dessas alquimias misteriosas que fazem o segredo da modernidade e da eternidade do cinema.”

“Annette”, escrito por Ron Mael e Russell Mael, passa-se em Los Angeles e conta a história de Henry, um comediante com um feroz sentido de humor e Ann, uma cantora de renome internacional. Eles são o casal perfeito, saudável, feliz e cheio de glamour. O nascimento do seu primeiro filho, Annette, uma garota misteriosa com um destino excepcional, mudará as suas vidas.

Esta é a o sexta longa-metragem de Carax, baseada numa ideia original do próprio realizador, e conta com uma banda sonora composta por Sparks. “Annette” vai ser o filme de abertura do certame, Grand Théâtre Lumière no Palais des festivals de Cannes, e terá a sua estreia internacional na secção competitiva. O filme irá estrear em simultaneamente nas salas de cinema francesas.

Leos Carax estreou-se no Festival de Cannes com apenas 24 anos, em 1984, com a sua primeira longa, “Paixões Cruzadas”. Com este filme venceu nesse ano o prémio da juventude. Voltaria a Cannes em 1999 com “Pola X”, na secção competitiva, em 2008 com “Tóquio!”, co-realizado com Michel Gondry e Bong Joon-ho, apresentado na secção Un Certain Regard, e em 2012 com “Holy Motors”.

Skip to content