Gabriela Barros, José Condessa e Martim Canavarro conquistam Prémio Atores de Cinema Fundação GDA 2022

PAC-vencedores-2022

Gabriela Barros, José Condessa e Martim Canavarro foram os vencedores da 15.ª edição Prémio Atores de Cinema Fundação GDA, que se realizou no passado dia 15 de novembro, no Teatro da Trindade INATEL, em Lisboa.

Gabriela Barros é a vencedora do Prémio Atores de Cinema da Fundação GDA 2022 na categoria de Melhor Interpretação de Papel Principal (três mil euros), pelo seu desempenho no filme “O Som Que Desce Na Terra”, de Sérgio Graciano. José Condessa, intérprete no mesmo filme, vence o prémio na categoria de Melhor Interpretação de Papel Secundário (dois mil euros). Martim Canavarro venceu o prémio Novo Talento (mil euros) pela sua participação na longa-metragem “O Último Banho”, realizado por David Bonneville.

“Maria da Luz, uma esposa desesperada que parte para Angola em busca do marido que se encontra desaparecido após uma operação na Guerra do Ultramar é a personagem a que Gabriela Barros dá vida. José Condessa interpreta Domingos Bento, um soldado destacado para acompanhar Maria da Luz durante a sua viagem. Martim Canavarro é “Alexandre Antunes”, um jovem abandonado pela mãe e adotado pela sua tia após o falecimento do avô, que cuidava de si.”, lê-se no comunicado.

“A GDA – Gestão dos Direitos dos Artistas é a entidade que gere os direitos de propriedade intelectual de músicos, atores e bailarinos, em Portugal. A Fundação GDA é o seu instrumento para valorizar o trabalho dos artistas e promover o seu desenvolvimento humano e cultural e a sua proteção social.”

“Atribuído anualmente pela Fundação GDA, o Prémio Atores de Cinema tem como objetivos promover, valorizar e distinguir o trabalho das atrizes e dos atores de nacionalidade portuguesa, no formato cinema. Para avaliar as diferentes interpretações e produções cinematográficas de longa-metragem portuguesas, a Fundação GDA convida um júri composto por três atores que analisam as obras estreadas comercialmente em sala entre 1 de janeiro e 31 de dezembro do ano anterior ao da atribuição do prémio.”

O júri foi constituído por Márcia Breia, Ivo Canelas e Teresa Madruga, que assumem a responsabilidade de avaliar a qualidade, a excelência e o mérito das interpretações dos seus colegas.

Skip to content