Arranca hoje a 15ª edição do IndieLisboa – Festival Internacional de Cinema Independente com 250 obras seleccionadas, das quais 49 são filmes portugueses (17 longas e 32 curtas metragens), para serem vistas até 6 de maio.

O cinema português é fortemente destacado nesta edição, tendo sido seleccionados 49 filmes portugueses, dos quais se destacam na competição nacional: A Árvore” de André Gil Mata, “Our Madness” de João Viana, “Tempo Comum” de Susana Nobre, “Russa” de João Salaviza e Ricardo Alves Jr., “Self Destructive Boys” de André Santos e Marco Leão e “Sleepwalk” de Filipe Melo.

Na competição internacional vão ser apresentadas longas-metragens como An Elephant Sitting Still” a primeira longa do chinês Hu Bo, que estreou no Festival de Berlim 2018; “Pororoca” do romeno Constantin Popescu, que realizou “Histórias da Idade de Ouro”; “Person to Person” de Dustin Guy Defa, uma comédia protagonizada por Abbi JacobsonMichael CeraTavi Gevinson; “El día que resistía” a primeira longa da argentina Alessia Chiesa.

“Aposta forte este ano para o calendário de actividades especiais, com três cine-concertos: John Parish: Screenplay, filme-concerto (4 de Maio na Culturgest), Strá..Tum..Pschh, com Joaquim Albergaria e Ricardo Martins (28 de Abril, na Culturgest) e My Macau, uma cine-performance com António-Pedro (30 de Abril, no Cinema São Jorge).”

“Último destaque para a sessão única de cinema ao ar-livre, a ter lugar no Cine-Teatro do Capitólio, dia 30 de Abril, com a passagem única de As Boas Maneiras, de Juliana Rojas e Marco Dutra, em noite de lua cheia.”

Competição Internacional
Longas-Metragens

3/4, de Ilian Metev, Bulgária, Alemanha
An Elephant Sitting Still, de Hu Bo, China
Baronesa, de Juliana Antunes, Brasil
El día que resistía, de Alessia Chiesa, Argentina, França
Les garçons sauvages, de Bertrand Mandico, França
The Image You Missed, de Donal Foreman, Irlanda, EUA, França
Lembro Mais dos Corvos, de Gustavo Vinagre, Brasil
Person to Person, de Dustin Guy Defa, EUA
Pororoca, de Constantin Popescu, Roménia, França
Il risoluto, de Giovanni Donfrancesco, Itália, França

Curtas-Metragens
(Fool Time) JOB, de Gilles Cuvelier, França
8 Images From the Life of Nastia Sokolova, de Alina Kotova, Vladlena Sandu, Rússia
A Gentle Night, de Qiu Yang, China
A Love Letter To The One I Made Up, de Rachel Gutgarts, Israel
Afternoon Clouds, de Payal Kapadia, Índia
Amor, Avenidas Novas, de Duarte Coimbra, Portugal
Anina, de Alkaios Spyrou, Reino Unido
Area 51, Nevada, USA, de Annabelle Amoros, França
Arr. for a Scene, de Jonna Kina, Finlândia
Beetle Trouble, de Gabriel Böhmer, Reino Unido
La bonne éducation, de Gu Yu, França
El cielo de los animales, de Juan Renau, Argentina
Coqueluche, de Aurélien Peyre, França
Dansons maintenant, de Mathilde Buy, França
Dejálo ser, de Txema Novelo, França, México
Doei, de Pien van Grinsven, Países Baixos
Drżenia, de Dawid Bodzak, Polónia
Enough, de Anna Mantzaris, Reino Unido
Evidence of the Evidence, de Alexander Johnston, EUA
Gros chagrin, de Céline Devaux, França
Have Heart, de Will Anderson, Reino Unido
Histórias de Lobos, de Agnes Meng, Portugal
Matria, de Álvaro Gago, Espanha
Moulinet, de Sander Joon, Estónia
Prends mon poing, de Sarah Al Atassi, França
Rabbit’s Blood, de Sarina Nihei, Reino Unido, Japão
Schneewittchen, de Thadeusz Tischbein, Alemanha
Solar Walk, de Réka Bucsi, Dinamarca
Il sole s’incrina, de Rossella Nisio, Países Baixos
Standing Nymph and Man, de Milad Hosseini-Mozari, EUA
The Men Behind the Wall, de Ines Moldavsky, Israel, Palestina
Trajectory Drift, de Ivan Castineiras, França, Reino Unido
Vando Vulgo Vedita, de Andréia Pires, Leonardo Mouramateus, Brasil

Competição Nacional
Longas-Metragens
A Árvore, de André Gil Mata
Bostofrio, où le ciel rejoint la terre, de Paulo Carneiro
Mariphasa, de Sandro Aguilar
Our Madness, de João Viana
Tempo Comum, de Susana Nobre

Curtas-Metragens
Amor, Avenidas Novas, de Duarte Coimbra
Anjo, de Miguel Nunes
A Barriga de Mariana, de Frederico Mesquita
Fortuna, de Miguel Tavares
The Great Attractor, de Rita Figueiredo
Histórias de Fantasmas, de Carlos Pereira
Instruções Para Uma Revolução, de Tiago Rosa-Rosso
Mapa-Esquisito, de Jorge Vaz Gomes
Os Mortos, de Gonçalo Robalo
Num País Estrangeiro, de Miguel Seabra Lopes
Russa, de João Salaviza, Ricardo Alves Jr.
Self Destructive Boys, de André Santos, Marco Leão
Sleepwalk, de Filipe Melo
Sombra Luminosa, de Francisco Queimadela, Mariana Caló
Via, de Maria Ferreira
War of the Worlds, de Manuel Brito

Novíssimos
Infância, Adolescência, Juventude, de Ruben Gonçalves
Armindo e a Câmara Escura, de Tânia Dinis
Fauna, de Lúcia Pires
Fidalga, de Flávio Ferreira
Flor de Gás, de João Castela
Fogo de Artifício, de Clara Jost
Fugiu. Deitou-se. Caí., de Bruno Carnide
O Peso dos Dias, de Júlio F. R. Costa
Porque é que as Traças Dançam à Volta das Mulheres?, de Pedro Jordão
She.Tema.Oha, de Cristiana Forte
Terra Besta, de Hugo Magro
A Vida Aqui, Está Vista?, de Filipe Carvalho

Fonte: IndieLisboa