Depois de «Nada a Esconder» (Caché, 2005), MichaeHaneke consegue mais uma vez conquistar a Palma de Ouro em Cannes com o filme «O Laço Branco» (Das weisse Band, 2009).

A acção decorre numa aldeia protestante da Alemanha do Norte, nas vésperas da Primeira Guerra Mundial, que subitamente é assolada por vários incidentes que vão pôr a população agitada. O relato desses misteriosos episódios é feito por um narrador que presenciou alguns desses acontecimentos. Esse narrador é o professor da escola da aldeia, que ao fim de tantos anos, tenta encontrar razões para esses actos e para os acontecimentos posteriores que afectaram o seu país. De acordo com Haneke, este filme é sobre “a origem de todo o tipo de terrorismo, seja ele de natureza política ou religiosa”, ou seja, reflecte os primórdios do Nazismo.

«O Laço Branco» usa uma fotografia preta e banca, segundo alguns críticos é uma homenagem a Andrei Tarkovsky que, Haneke considera um elogio, visto tratar-se de um dos seus cineastas preferidos. Haneke, usou o preto e o branco como uma metáfora à consciência humana. Segundo o laço branco, a cor branca é um simbolo de inocência e pureza, “é colocado” em algumas crianças deliquentes da aldeia, como lembrança do pecado e servindo de castigo. Haneke consegue aqui a sua maior obra artistica, um filme parado, praticamente sem música, com enquadramentos que fazem lembrar, por vezes, «Manhattan» (de Woody Allen) e um preto e branco fenomenal.

«O Laço Branco» venceu no Festival de Cannes, nos Prémios do Cinema Europeu e é, um forte candidato ao Óscar de Melhor Filme Estrangeiro. Esta obra só é compreendida e apreciada por aqueles que gostam deste tipo de cinema, Europeu e Independente. Mais uma vez, a ZON Lusomundo (a distribuidora perita em filmes comerciais) voltou a ignorar um bom filme europeu.

Realização: Michael Haneke

Argumento: Michael Haneke

Elenco: 

Áustria/2009 – Drama

Sinopse: Uma aldeia protestante da Alemanha do Norte. 1913/1914. Vésperas da Primeira Guerra Mundial. Uma história de crianças e adolescentes, pertencentes a um coro liderado pelo professor da aldeia, e suas famílias: o barão, o gerente, o pastor, o médico, a parteira, os camponeses. Acidentes estranhos acontecem e, gradualmente, assumem o carácter de uma punição ritual. Quem estará por detrás de tudo isso?

«O Laço Branco» - O Estranho Mundo de Haneke
5.0Valor Total
Votação do Leitor 0 Votos