"O Sal da Terra" (2014)_1

“O Sal da Terra”, o documentário sobre a vida e obra de um dos mais relevantes fotógrafos contemporâneos tem estreia prevista, em simultâneo nos cinemas (estreia dia 9 de abril, distribuído pela Midas Filmes), em edição DVD (com o jornal Público e em todas as lojas), e nos canais TVCine e nos videoclubes de todas as operadoras.

Realizado por Wim Wenders e Juliano Ribeiro Salgado, “O Sal da Terra” segue o trabalho do fotógrafo Sebastião Salgado que nos últimos 40 anos, viajou por todos os continentes, nas pegadas de uma humanidade sempre em mutação e testemunhou alguns dos maiores eventos da nossa História recente; conflitos internacionais, a fome e o êxodo.

Sebastião Salgado embarcou recentemente numa viagem à descoberta dos territórios virgens, fauna e flora, das paisagens grandiosas num enorme projecto fotográfico que presta tributo à beleza do planeta. A vida e o trabalho de Sebastião Salgado são-nos revelados pelo filho, Juliano Ribeiro Salgado, que o acompanhou nas suas últimas viagens, e por Wim Wenders, também ele fotógrafo.

O documentário de Wenders teve estreia mundial no Festival de Cannes, onde recebeu uma Menção Especial do Júri da secção Un Certain Regard. Na mesma altura inaugurou a exposição “Génesis” de Sebastião Salgado, que chega a Lisboa, pela mão da Câmara Municipal de Lisboa, EGEAC e a Terra Esplêndida, depois de Londres, Paris, Nova Iorque, Barcelona, entre tantas outras cidades, onde foi vista por mais de dois milhões de pessoas.

Depois de 15 anos, Sebastião Salgado, mundialmente reconhecido como um dos melhores fotógrafos da actualidade, regressa a Lisboa, à Cordoaria Nacional, para apresentar a sua mais recente exposição – “Génesis”. Com curadoria de Lélia Wanick Salgado, a exposição é composta por 245 fotografias de grande formato e é uma visão pessoal sobre os últimos redutos, naturais e humanos, de um planeta ameaçado. Os “ambientes intocados” retratados em “Génesis” contrastam à primeira vista com os anteriores trabalhos de Sebastião Salgado, mas fazem na realidade o contraponto perfeito com a massificação do trabalho, as migrações e a industrialização globalizada. A exposição “Génesis” estará patente no Torreão Nascente da Cordoaria Nacional de 9 de abril a 2 de agosto de 2015.

Sebastião Salgado, um dos documentaristas brasileiro mais importante da atualidade, produziu entre 1986 e 1992, a série “Trabalhadores”, onde documentou o trabalho manual e as árduas condições de vida dos trabalhadores em várias regiões do mundo. “Quem não gosta de esperar não pode ser fotógrafo” – Sebastião Salgado

Fonte: Midas Filmes