O filme falhou a sua estreia em 2018, mas parece que agora vai mesmo sair!

No início do ano passado, o cineasta Xavier Dolan explicou ao The Hollywood Reporter o porquê do adiamento do filme: “O meu desejo de falar sobre a homossexualidade e como a vivemos, como a percebemos, como a rotulamos, e como a organizamos como sociedade, fazia parte da inspiração para o meu novo filme“, revelou o cineasta, que foi mais longe ainda, dizendo que a obra que estava a filmar se estava a tornar “mais uma homenagem aos dramas familiares dos anos noventa, em vez de uma profunda reflexão sobre o que é ser gay”. “Fui confrontado com material tão maduro como “Boy Erased”, “Call Me by Your Name” e “God’s Own Country”, e isso deu-me o desejo de falar sobre a homossexualidade sob o ponto de vista de um adulto – e não de um pós-adolescente – da minha geração, da dos meus amigos e amizades. Isso fez-me querer escrever sobre dois amigos apaixonados que nunca tinham percebido que podiam ter preferência por homens. Quero falar sobre a verdadeira amizade e amor verdadeiro”, disse Xavier Dolan ao The Hollywood Reporter.

“The Death and Life of John F. Donovan” foi escrito por Dolan e Jacob Tierney e conta a vida de um jovem actor norte-americano que procura atingir o estrelato na indústria cinematográfica. No entanto, tudo se torna complicado quando a sua relação com um jovem de 11 anos se torna conhecida e os rumores maliciosos sobre uma suposta pedofilia atormentam a sua vida pessoal e profissional. O filme passa-se 20 anos após a morte do ator (John F. Donovan), numa espécie de memória do jovem de 11 anos.

Esta nova produção de Xavier Dolan é uma sátira sobre o show business e explora as dificuldades da fama e o impacto da manipulação dos meios de comunicação social. “Estou interessado em ver como as escolhas da carreira profissional podem afectar a nossa vida privada, como informações podem ser distorcidas e como a cultura de celebridades afecta os filmes que fazemos”, declarou Dolan.

Kit Harington (Jon Snow de “Guerra dos Tronos”) é John F. Donovan, um “homem que tenta viver os seus sonhos e a sua vida privada ao mesmo tempo, para lhe ser dito que não o pode fazer”, segundo as palavras do jovem cineasta. Dolan comparou ainda a sua própria vida com a do miúdo a quem John F. Donvan escreve as cartas: “Também é sobre um miúdo que sonha viver a vida deste homem por razões erradas, sem se aperceber o quão doloroso isso é. Eu era esse miúdo, que escrevia cartas de amor e admiração a actores. Esta história é um tributo tanto ao miúdo que era e aos ídolos da minha infância”, disse o realizador canadiano.

As filmagens do novo trabalho de Dolan aconteceram nas cidades de Nova Iorque, Miami, Montreal e Londres e conta com nomes como Natalie Portman, Thandie Newton, Jacob Tremblay, Bella Thorne, Sarah Gadon, Kit Harington e Emily Hampshire.

Ainda relativamente ao elenco, ficámos a saber, em 2018, que o papel atribuído a Jessica Chastain foi anulado por Xavier Dolan. O próprio cineasta canadiano anunciou e explicou os motivos da sua decisão: “Foi uma decisão extremamente difícil de tomar. Sinto, em relação à Jessica, um amor muito sincero e uma grande admiração. A decisão foi editorial e narrativa, na medida em que não tem nada a ver com a sua performance, mas tudo a ver com uma personagem e a sua compatibilidade com o enredo.”

“The Death and Life of John F. Donovan” estreia em circuito comercial a 7 de março em Itália e a 23 de março em França. Esperemos que estreie nas salas de cinemas nacionais. Ficamos a aguardar por novidades.

Este artigo foi originalmente publicado na Comunidade Cultura e Arte, tendo sido aqui reproduzido com a devida autorização.