“La vérité”, de Hirokazu Koreeda, foi anunciado como o filme de abertura da Secção Competitiva da 76.ª edição do Festival Internacional de Cinema de Veneza, que irá decorrer de 28 de agosto a 7 de setembro.

O diretor do Festival, Alberto Barbera, declarou que sendo este o primeiro filme que Koreeda realizou no estrangeiro, em língua francesa, “teve o privilégio de trabalhar com duas grandes estrelas do cinema francês. O encontro entre o universo do cineasta mais importante do Japão hoje e duas atrizes queridas, como Catherine Deneuve e Juliette Binoche, trouxe à vida uma reflexão poética sobre a relação entre mãe e filha e a complexa profissão de ator. Será um prazer apresentar este filme como o filme de abertura do Festival de Cinema de Veneza deste ano”.

“É com muita alegria que aprendi que o meu novo filme, La vérité, foi selecionado para abrir a Competição Oficial do Festival de Cinema de Veneza. Estou extremamente honrado. Gostaria de expressar a minha sincera gratidão a toda a equipa do festival. Nós filmamos em dez semanas no outono passado em Paris. Como anunciado oficialmente, o elenco é prestigiado, mas o filme em si narra uma pequena história de família que ocorre principalmente dentro de uma casa. Eu tentei fazer as minhas personagens viverem neste pequeno universo, com as suas mentiras, orgulhos, arrependimentos, tristezas, alegrias e reconciliações.”, declarou Koreeda.

“La Vérité” (“The Truth”) estreia mundialmente no dia 28 de agosto, na Sala Grande do Palazzo del Cinema, e é protagonizado por Catherine Deneuve, Juliette Binoche e Ethan Hawke.

Fabienne (Deneuve) é uma estrela do cinema francês. Quando ela publica as suas memórias, a sua filha (Binoche) regressa de Nova York com o marido, interpretado por Ethan Hawke, para o lançamento. A reunião logo se torna conflituosa à medida que a verdadeira história das suas vidas surge.

O filme é produzido pela francesa 3B Productions, Kore-eda’s Bunbuku e pela produtora francesa MI Movies.

O cineasta japonês, que venceu em 2018 a Palma de Ouro do Festival de Cannes pelo filme Shoplifters – Uma Família de Pequenos Ladrões”, marcou presença no Festival de Veneza em 2017 com “O Terceiro Assassinato” e em 1995 “Maboroshi no hikari”, ambos nomeados para o Leão de Ouro.

Entretanto foi divulgado também o filme de encerramento do festival, o thriller “The Burnt Orange Heresy”, de Giuseppe Capotondi, que será exibido no dia 7 de setembro.

O júri será presidido pela realizadora argentina Lucrecia Martel, autora de filmes como “O Pântano” (2001), “A mulher sem cabeça” (2008) e “Zama” (2017).