ÉCU 2015_2

O ÉCU – European Independent Film Festival (Festival Europeu de Cinema Independente) anunciou hoje a sua selecção oficial para a 10ª edição do certame, a realizar entre os dias 10 e 12 de abril, em Paris.

O ÉCU 2015 irá entrar projectar 84 filmes de 32 países diferentes, numa mistura que inclui longas-metragens, curtas, documentários, animação, Cinema experimental e filmes de escola. A selecção oficial do ÉCU representa o melhor talento independente do globo. Os cineastas irão competir por 22 prémios de 12 categorias diferentes, incluindo o prestigiado “Melhor Filme Europeu Independente de 2015”. Também nesta sessão irá haver uma secção especial a competir pelo “Prémio Ahmed Khedr” para excelência no Cinema Árabe.

Estes são alguns destaques do ÉCU 2015: “Killing My Girl” (Reino Unido), realizado por Tasos Giapoutzis, um drama arrebatador e nostálgico sobre uma jovem rapariga muçulmana forçada a casar mesmo contra a sua vontade; “Ambition” (Polónia), filme realizado por Tomek Baginski e protagonizado por Aidan Gillen (“Guerra dos Tronos”). Num remoto planeta, um Mestre observa o seu aprendiz enquanto leva à prova alguns testes com nano-tecnologia de forma a provar estar pronta a passar ao nível seguinte; “8 Spiders” (México), realizado por Daniel Lecanda. Diz-se que toda a gente engole 8 aranhas durante a sua vida, mas não neste filme. Um aracnofóbico está disposto a oferecer sexo a uma mulher se esta engolir cada uma das 8 aranhas que ele deveria engolir ao longo da sua vida; “The Bigger Picture” (Reino Unido), realizado por Daisy Jacobs. Este filme vencedor de um BAFTA traz-nos uma escura mas bem-disposta história sobre dois irmãos gémeos que lutam para poderem continuar a cuidar da sua envelhecida mãe; “Pseudonym” (França), realizado por Thierry Sebban. Alex é um pai divorciado, um parceiro estressado e que só sabe trabalhar. Mas certa noite ele tem um encontro virtual com uma jovem mulher que o leva numa espiral que o arranca da sua vida normal para sempre; “The Last Impresario” (Australia), realizado por Gracie Otto, uma realizadora conhecida do ÉCU. Este documentário segue Michael White numa odisseia de três anos da sua incrível vida. Com participações de Naomi Watts, Anna Wintour, Kate Moss, John Waters e Barry Humphries é sem duvida um filme a não perder.

“Este é o nosso décimo ano de descoberta e projecção do melhor cinema Indie feito pelo mundo fora. A selecção oficial do ÉCU 2015 é o gritar de um mantra de independência em espirito, criatividade e pura alegria cinematográfica.” diz Scott Hiller, fundador do Festival. “Nós continuamos a tradição de ser verdadeiros ao espirito do festival de Cinema, onde cineastas são convidados a desenvolver as suas vozes únicas, de forma criativa, acolhedora e estimulante”.

Para além de toda uma grande selecção de filmes, aqueles que forem ao festival podem ainda participar num variado numero de workshops de escrita, edição e realização, bem como várias sessões de conversa com os realizadores presentes. Existe também acesso a um programa de musica ao vivo graças ao parceiro da ÉCU, a Access Film Music. Resultando do compromisso que o Festival Europeu de Cinema Independente tem à descoberta e divulgação de filmes independentes, este festival é muitas vezes comparado ao festival de Sundance.

 

Secção Especial Árabe

Amongst, Mohammed Alsalman (Arábia Saudita)

With Time, Malak Quota (Emirados Árabes Unidos)

The Riddle, Fidae Sbaai (Marrocos)

Filmes Europeus (Animação)

Blood Ties, Manon Lazzari (França)

Dawit, David Jansen (Alemanha)

Junk Girl, Mohammed Zare-Shalale Kheiri (Irão)

Mend and Make Do, Bexie Bush (Reino Unido)

Sovereign Paperwork, Lala Severi (Uruguai)

The Bigger Picture, Daisy Jacobs (Reino Unido)

Up In a Plane, Rachel Moore (Canadá)

Filmes Europeus (Comédia)

De Smet, Thomas Baerten and Wim Geudens (Bélgica/Holanda)

Fixed, Codey Wilson and Burleigh Smith (Austrália)

The Dandelion, Sophie-Clémentine Dubois (Bélgica)

The Fly, Olly Williams (Reino Unido)

Filmes Europeus (Documentário)

Gazi To Gezi – A Stones Throw Away, Ross Domoney (Reino Unido)

Julia, J. Jackie Baier (Alemanha/Lituânia)

Socotra: The Hidden Land, Carles Cardelùs (Espanha/EUA)

Filmes Europeus (Drama-Longas)

Here Lies, Duncan Ward (Reino Unido)

Pseudonym, Thierry Sebban (França)

Roseville, Martin Makariev (Bulgária/Reino Unido)

The Kids From the Marx and Engels Street, Nikola Vukcevic (Montenegro)

Filmes Europeus (Drama-Curtas)

Aboveboard, Sam Jack Gilmore e Felix Jude West (Reino Unido)

Alleycats, Ian Bonhôte (Reino Unido)

Ambition, Tomek Bagiński (Polónia)

A Passion Of Gold And Fire, Sébastien Pins (Bélgica)

Border Trafficking, Peter Rautek (Áustria)

Coda, Scott Jae e Justyna Mikina (Reino Unido)

Concrete/Night, Pirjo Honkasalo (França)

Flexibility, Remedios Crespo (Espanha)

Human, Brigitte Drodtloff (Alemanha)

Last Will: Idyll, Alice von Gwinner (Alemanha)

Solo Finale, Ingo Putze (Alemanha)

Sophie At The Races, Alan Friel (Irlanda)

Superbia, Martti Helde (Estónia)

The Anklet, Guillaume Levil (França)

The Barbiers Blade, Hakan Can (Alemanha)

The Child, Manu Gòmez (Espanha/Portugal)

The Stomach, Ben Steiner (Reino Unido)

Touch, Andrew Richardson (Reino Unido)

Filmes Europeus (Experimental)

Black Tape, Uri Kranot (Dinamarca)

Kepler, George Drivas (Grécia)

Moving Yerevan, Jevan Chowdhury (Reino Unido)

My Name is Franco And I Like Dark Chocolate, Silvia De Gennaro (Itália)

Out Of Reach (Rain Day), Pablo Diartinez (Bélgica)

Filmes Europeus (Videos Musicais)

Believe The Lie, Javier Longobardo (Espanha)

Curse – Tatooine, Ken Duken (Alemanha)

In Violet – Entomophobia, Robin Rippmann (Reino Unido)

Jardín De la Croix – Colorado Springs, Manuel Pascual (Espanha)

Stop All Jerk!, Armel Gourvennec (França)

The Ramona Flowers Tokyo, Bouha Kazmi (Reino Unido)

When Girls COllide, Javier Longobardo (Espanha)

Filmes Não-Europeus (Documentários)

Almost Friends, Barak Heymann e Nitzan Ofrir (Israel)

Among the Discarded, Trent Dion Soto (EUA)

Half Sour, Mary Anne Rothberg (EUA)

It’s My Birthday And I’ll Fly If I Want To, Morgana Muses (Australia)

The Dark Side, Richard Ledes (EUA)

The Last Impresario, Gracie Otto (Australia)

Ttrip Along Exodus, Hind Shoufani (República Árabe da Síria/Líbano)

Filmes Não-Europeus (Dramas-Longas)

Flytrap, Stephen David Brooks (EUA)

One Eyed Girl, Nick Matthews (Australia)

The Shoot, John Adams, Toby Poser (EUA)

Filmes Não-Europeus (Dramas-Curtas)

8 Spiders, Daniel Lecanda (Mexico)

127, Christopher Peters (Nova Zelândia)

Back Pages, Tony Fabro (EUA)

Before The Bomb, Tannaz Hazemi (EUA)

Catching Fireflies, Lee Whittaker (EUA)

Exit Road, Yuri Alves (Portugal/EUA)

Textismas, D. Jeremy Bolton (EUA)

The Original IQ Tester, Alan Arrivée (EUA)

Filmes Escola

Another Green World, Christina Hardinge (Reino Unido)

Being An Angel, Luigi Abanto Varese (Espanha)

Beneath Water, Charlie Manton (Reino Unido)

Exit Neverland, Chadi Abdul-Karim (Dinamarca)

Final Stroke, Anne Chlosta (Alemanha)

Invisible, Zofia Pregowska (Polónia)

Killing My Girl, Tasos Giapoutzis (Reino Unido)

Loop, Andy Wijckelsma and Oliver Minet (França)

Oh! My Princess, Heewook SA (Republica da Coreia)

One Thousand & One Teardrops, Fateme Ahmadi (Reino Unido)

One Turtle, Anna Romanova (Rússia)

Terminal, Davur Djurhuus (Reino Unido)

The Emotional Dimensions Of The James River, Michelle Marquez (EUA)

The Year A Pig Hanged Itself, JieYu Lee (China)

Voyeuse, Florence Sobieski (França)