Na 67ª edição do Festival Internacional de Cinema de Veneza, que decorreu entre os dias 1 a 11 de Setembro de 2010, o júri presidido por Quantin Tarantino, premiou “Somewhere”, de Sofia Coppola, recebendo o Leão de Ouro (melhor filme). O Leão de Prata (melhor realizador) foi para Alex de la Iglésia, com o novo filme espanhol “Balada Triste“. A Irlanda foi o país a receber mais do que um prémio, “Essential Killing” de Jerzy Skolimovski, recebeu, o Prémio Especial do Júri e o de Melhor Actor, para Vincent Gallo. O Prémio de Melhor Actriz foi para Ariane Labed, no filme “Attenberg” de Athina Rachel Tsangari. O Prémio Marcello Mastroianni foi para Mila Kunis, no filme “Black Swan” de Darren Aronofsky. O realizador Monte Hellman recebeu o Prémio Carreira.

 

O filme “Somewhere” de Sofia Coppola, filha de Francis Ford Coppola, conta a história de Johnny Marco (Stephen Dorff) um actor habituado a levar uma vida de excessos que recebe a visita inesperada da filha Cleo, de 11 anos (Elle Fanning).

 

Leão de Ouro para Melhor Filme

“Somewhere”, Sofia COPPOLA (EUA)

Leão de Prata para Melhor Realização

Álex de la IGLESIA, “Balada triste de trompeta” (Espanha)

Prémio Especial do Júri

“Essential Killing”, de Jerzy SKOLIMOVSKI (Irlanda)

Coppa Volpi Melhor Actor

Vincent GALLO, “Essential Killing” (Irlanda)

Coppa Volpi Melhor Actriz

Ariane LABED, “Attenberg” (Grécia)

Prémio Marcello Mastroianni para Melhor Jovem Actor

Mila Kunis, “Black Swan” de Darren Aronofsky (EUA)

Osella para Melhor Contributo Técnico – Fotografia

Mikhail Krichaman, “Silent Souls” de Aleksei Fedorchenko (Rússia)

Osella para Melhor Argumento

Álex de la Iglesia, “Balada Triste de Trompeta” (Espanha, França)

Leão Especial de carreira

Monte Hellman

Leão do Futuro (Prémio Primeira Obra)
“Cogunluk” (“Majority”) de Seren Y Uce (Turquia)

Prémios Horizonte

“Verano de Goliat” de Nicolás Pereda (Longa Metragem) (México, Canadá)
“The Forgotten Space” de Noel Burch e Allan Sekula (Prémio Especial do Júri – Longa Metragem) (Holanda, Áustria)
“Coming Attractions” de Peter Tscherkassky (Curta Metragem) (Áustria)
“Tse”de Roee Rosen (Média Metragem) (Israel)
“Jean Gentil” de Laura Amelia Guzmán e Israel Cárdenas (Menção Especial do Júri) (República Dominicana, México, Alemanha)